Artigos

2015 … Um Grande Ano.

2015 … Um Grande Ano.

Nunca antes neste país aprendemos tanto. Como somos a pátria educadora, aprendemos  economia, história , contabilidade, latim, português, direito e música clássica, tudo em 2015 … e de uma vez só.

Aprendemos lições de economia pois  ficou claro que políticas bolivarianas, somente funcionam por um período curto, em que há algum dinheiro em caixa. Esgotada a reserva, retornar-se para uma situação dramática, pois não há “almoço de graça”, e alguém pagará a conta. Se o histórico exemplo cubano, não era suficiente para este aprendizado, a escola contábil da Venezuela e da Argentina vieram agora confirmar esta verdade. Desta forma aprendemos  que recurso é algo finito, tese mais do que comprovada por uma lei científica da economia, denominada “Lei da Escassez”.

Também como consequência deste último aprendizado, (recurso é algo finito), aprendemos que recursos hídricos se esgotam, que ser seja por administração equivocada das reservas, quer seja pela falta de planejamento e visão de médio e longo prazos.

Outro grande aprendizado, é da etimologia da  palavra ”planejamento“ Originária do latim “planus”, que significa achatado, nivelado, ou esquematizado. Quanto ao sentido da palavra, “planejar” significa, conceber algo; elaborar uma planificação; descrição pormenorizada de algo; programar. Quanto a sintaxe, “planejar” é um verbo regular e transitivo direto.

Sendo regular é de fácil conjugação e execução,  pois verbos regulares são verbos que se encaixam em modelos fixos. E sendo transitivos diretos exigem um complemento, pois possuem sentido incompleto. Por exemplo, quem planeja, necessariamente planeja algo. Obrigatório portanto dizer o que planeja. Se tomarmos como exemplo a substituição de Joaquim Levy por Nelson Barbosa (ex-ministro do planejamento), o atual ministro da fazenda cometeu um equívoco linguístico pois planeja o controle fiscal, e acertar as chamadas pedaladas fiscais. Como o verbo “planejar” exige complemento, cabe a ministro ou substituir o verbo ou completar com o objeto direto, explicando como fará isto. Até porque o próprio ministro está na lista de integrantes do governo que podem ser punidos pelo Tribunal de Contas da União (TCU) no caso da condenação pela manobra. Em resumo planejar é um verbo regular, que portanto não permite irregularidades.

Aprendemos também latim, pois a Operação Lava Jato, ensinou a todos um pouco desta língua morta e já esquecida por muitos. A expressão  “Erga Omnes”,significa  “vale para todos” e foi utilizada 14ª fase da Lava Jato, quando pessoas ilustres como os presidentes da Odebrecht e da Andrade Gutierrez, Marcelo Odebrecht e Otávio Azevedo, respectivamente, foram presos.  Já a expressão Nessun Dorma , utilizada na 19ª fase,  significa “ninguém durma” . Nessun Dorma é uma famosa ária, do último ato da ópera Turandot, criada em 1926 por Giacomo Puccini. A ária refere-se a uma ordem da princesa Turandot que determinou que ninguém deveria dormir pois contava  com ajuda da população a fim de identificar o Príncipe Misterioso que agia   por trás dos panos.

Caro leitor, convenhamos 2015 foi um ano de grande aprendizado de todas estas matérias. Veja ou reveja o inesquecível Pavarotti cantando Nessun Dorma

https://www.youtube.com/watch?v=VATmgtmR5o4

 

autor: Roberto Mangraviti

contato@sustentahabilidade.com

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Artigos

Economista e Facility Manager em Sustentabilidade. Editor, diretor e apresentador do Programa Sustentahabilidade pela WEBTV. Palestrante, Moderador de Seminários Internacionais de Eficiência Energética, Consultor da ADASP- Associação dos Distribuidores e Atacadistas do Estado de São Paulo e colunista do site do Instituto de Engenharia de São Paulo.

Mais em Artigos

Fragilidade Humana

A fragilidade humana …”matéria prima” dos ditadores.

Roberto Mangraviti17 de janeiro de 2018
Investimento

Investimento X Resultado em Qualidade e Sustentabilidade

Roberto Roche16 de janeiro de 2018
crise economia

Consequências da crise econômica: quem vai registrá-las?

Ricardo Rose15 de janeiro de 2018
Lições de Mark Zuckerberg

Lições de Mark Zuckerberg para universitários brasileiros

Roberto Mangraviti14 de janeiro de 2018

Como aparar as asas de aves mantidas como pet

Adriana Tereza Petrocelli13 de janeiro de 2018

Conheça nossa nova Colunista: Adriana Tereza Petrocelli

Bel Gimenez13 de janeiro de 2018
O preço do cobre, os veículos elétricos e a energia renovável

O preço do cobre, os veículos elétricos e a energia renovável.

Roberto Mangraviti12 de janeiro de 2018

Desmatamento na Amazônia, é um estrago irrecuperável?

Roberto Mangraviti10 de janeiro de 2018
Locais acidentados

Visitas de autoridades aos presídios e locais acidentados.

Roberto Mangraviti9 de janeiro de 2018

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »