Artigos

21 Motivos para desconfiar das pessoas.

21 Motivos para desconfiar das pessoas.

No passado recente, quando se perguntava a uma pessoa de meia idade, “o que você faria se voltasse no tempo?” … grande parte delas respondia de bate pronto: faria tudo igual novamente.

Esta resposta “padrão”, gerava uma sensação de certeza no dever cumprido do indivíduo na sua dura jornada da vida… e com louvor !

Mas nos dias de hoje, não é bem assim.
Esta resposta é interpretada de forma a subentender que a pessoa questionada não admite erros, ao invés de ter a certeza nos acertos.

Excluindo o Sgt. Pepper’s (*), o único cinquentão insuperável, todo resto foi atropelado pelo século XXI.

Portanto, repetir uma trajetória ou manter-se numa mesma linha de raciocínio, é quase um suicídio nos dias de hoje.

A comprovar esta tese suicida, enumeramos abaixo produtos e serviços que sumiram ou estão sumindo do mapa … e com eles talvez seus defensores.

Estes 21 motivos empresariais, serve de alerta para desconfiarmos do sentimento do “imutável” … pois serve para as empresas … e porque não, também para as pessoas.

1) O Mp3 faliu as gravadoras;

2) O Netflix faliu as locadoras;

3) O Booking complicou as agências de turismo;

4) O Google faliu a Listel, Páginas Amarelas e as enciclopédias;

5) O Airbnb está complicando os hotéis;

6) O Whatsapp está complicando as operadoras de telefonia;

7) As mídias sociais estão complicando os veículos de comunicação;

8) O Uber está complicando os taxistas;

9) A OLX acabou com os classificados de jornal;

10) O Smartphone acabou com as revelações fotográficas e com as câmeras amadoras;

11) O Zip Car está complicando as locadoras de veículos;

12) A Tesla está complicando a vida das montadoras de automóveis;

13) O e-mail e a má gestão complicou os Correios;

14) O Waze acabou com o GPS;

15) O Quinto Andar está acabando com as imobiliárias que intermediam aluguéis;

16) O Original e o Nubank ameaçam o sistema bancário tradicional;

17) A “nuvem” complicou a vida dos “pen drive”;

18) O Youtube complica a vida das tvs. Adolescentes não assistem mais canais abertos;

19) O Facebook complicou a vida dos portais de conteúdo;

20) O Coaching mudou a forma de aprender, pensar e agir,  levando a um novo modelo mental, gerando resultados extraordinários em um curto espaço de tempo nas organizações.

21) O Tinder e similares complicando baladas e “similares”; 22…23…

E você caro leitor, estacionou seu modo de pensar em que século?

Texto: Roberto Mangraviti
contato@sustentahabilidade
(*)Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band é o  HYPERLINK “https://pt.wikipedia.org/wiki/Discografia_de_The_Beatles” \o “Discografia de The Beatles” oitavo  HYPERLINK “https://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%81lbum_de_est%C3%BAdio” \o “Álbum de estúdio” álbum de estúdio da  HYPERLINK “https://pt.wikipedia.org/wiki/Banda_musical” \o “Banda musical” banda  HYPERLINK “https://pt.wikipedia.org/wiki/Brit%C3%A2nica” \o “Britânica” britânica de  HYPERLINK “https://pt.wikipedia.org/wiki/Rock” \o “Rock” rock  HYPERLINK “https://pt.wikipedia.org/wiki/The_Beatles” \o “The Beatles” The Beatles. Lançado a 26 de maio de 1967 no  HYPERLINK “https://pt.wikipedia.org/wiki/Reino_Unido” \o “Reino Unido” Reino Unido e a 2 de junho nos  HYPERLINK “https://pt.wikipedia.org/wiki/Estados_Unidos” \o “Estados Unidos” Estados Unidos, HYPERLINK “https://pt.wikipedia.org/wiki/Sgt._Pepper%27s_Lonely_Hearts_Club_Band” \l “cite_note-2” [nb 1] tornou-se imediatamente um enorme sucesso comercial e crítico, permanecendo durante 27 semanas no topo das tabelas de álbuns do Reino Unido e 15 semanas na primeira posição nos Estados Unidos. Na altura em que foi lançado, o álbum foi louvado pela vasta maioria dos críticos pela sua inovação na produção musical, escrita e design gráfico, e por criar uma ponte que divide a  HYPERLINK “https://pt.wikipedia.org/wiki/M%C3%BAsica_popular” \o “Música popular” musica popular e a  HYPERLINK “https://pt.wikipedia.org/wiki/Alta_cultura” \o “Alta cultura” arte legitima, bem como dar uma representação musical da  HYPERLINK “https://pt.wikipedia.org/wiki/Baby_boomer” \o “Baby boomer” geração do seu tempo e a  HYPERLINK “https://pt.wikipedia.org/wiki/Contracultura_da_d%C3%A9cada_de_1960” \o “Contracultura da década de 1960” contra-cultura contemporânea. A revista  HYPERLINK “https://pt.wikipedia.org/wiki/Time_(revista)” \o “Time (revista)” Time o considerou “uma evolução histórica no progresso da música” e a  HYPERLINK “https://pt.wikipedia.org/wiki/New_Statesman” \o “New Statesman” New Statesman elogiou a sua elevação da  HYPERLINK “https://pt.wikipedia.org/wiki/M%C3%BAsica_pop” \o “Música pop” música pop ao nível de arte. HYPERLINK “https://pt.wikipedia.org/wiki/Sgt._Pepper%27s_Lonely_Hearts_Club_Band” \l “cite_note-FOOTNOTESpitz2005697-3” [2] O trabalho conquistou quatro  HYPERLINK “https://pt.wikipedia.org/wiki/Grammy_Award” \o “Grammy Award” Prêmios Grammy em 1968, incluindo a categoria  HYPERLINK “https://pt.wikipedia.org/wiki/Grammy_Award_para_Album_of_the_Year” \o “Grammy Award para Album of the Year” Álbum do Ano, o primeiro  HYPERLINK “https://pt.wikipedia.org/wiki/LP” \o “LP” LP de rock a receber tal honra.

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Artigos

Economista e Facility Manager em Sustentabilidade. Editor, diretor e apresentador do Programa Sustentahabilidade.com pela WEBTV. Consultor da ADASP- Associação dos Distribuidores e Atacadistas do Estado de São Paulo e colunista do site do Instituto de Engenharia de São Paulo.

Mais em Artigos

Risco Ambiental na Gestão de Resíduos Sólidos

Risco Ambiental na Gestão de Resíduos Sólidos

Roberto Roche12 de dezembro de 2017
São Paulo

Cidade de São Paulo – TODOS são “fumantes”.

Roberto Mangraviti9 de dezembro de 2017
Leite e Qualidade

Leite: qualidade, processamento e as nomenclaturas comerciais.

Convidado8 de dezembro de 2017
Pré-História

Homem … 45 mil anos de impacto ambiental

Ricardo Rose7 de dezembro de 2017
Gestão Ambiental

Gestão Ambiental portuária, Ônus ou Oportunidade?

Roberto Roche5 de dezembro de 2017
equipes

Equipes de Crise Corporativa

Roberto Mangraviti2 de dezembro de 2017
Energia Aeólica

A Cidade de Saerbeck planejou e realizou o futuro.

Roberto Mangraviti1 de dezembro de 2017
Demitir Clientes

Momento(s) de “demitir” um cliente !

Roberto Mangraviti30 de novembro de 2017

A revolução das impressoras 3D: Impressão de pontes de aço

Cristian Reis Westphal29 de novembro de 2017

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »