Artigos

A cultura inovadora em tempos de crise

A cultura inovadora em tempos de crise

Dissemine o propósito: momentos como o que estamos vivendo costumam despertar reflexões profundas. Com a vida sob ameaça, as pessoas tendem a ficar mais sensíveis, buscando encontrar o sentido das coisas. Nessa hora, é comum se questionarem sobre qual é o verdadeiro motivo de saírem de suas camas todos os dias para enfrentar o trânsito e ir trabalhar. Por isso, mais do que nunca, é importante que o propósito da sua empresa esteja claro. Os colaboradores precisam saber para o que, de fato, eles estão trabalhando. O que eles estão construindo? Qual é o legado que querem deixar para os próximos? Então, deixe todos muito cientes do motivo pelo qual a sua empresa existe.

# Dê autonomia: não adianta liberar o home-office e ficar mandando mensagem a cada cinco minutos só para saber se o funcionário está trabalhando. Autonomia quer dizer liberdade de atuação. Não importa se as pessoas vão fazer mais tempo de almoço ou se vão parar no meio da tarde para um café. Essas coisas já acontecem no dia a dia e são absolutamente normais. Vire a “chavinha”. O trabalho não é uma questão de horas, mas sim de produtividade. Delegue as tarefas, estabeleça os prazos e confie que tudo sairá bem. Profissionais com autonomia tendem a ser muito mais produtivos. Garanta que sua equipe tenha o ambiente necessário para trabalhar sem vigilância.

# Incite a criatividade: se há um remédio contra essa situação, certamente é a criatividade. Com ela, é possível fazer mais com menos, fazer coisas diferentes para chegar aos mesmos resultados ou, melhor, para atingir resultados antes impensáveis. Se tirarmos a letra S da palavra crise, temos a palavra CRIE. Então, estimule seus colaboradores a tirarem o S e, com ele, tirarem também todo o pânico, a ansiedade e as lamentações. É hora de transformar limões em caipirinhas. Chorar, reclamar e sofrer, simplesmente não irá resolver o problema. O jeito é arregaçar as mangas, fazer o que for possível, criar o impossível e seguir em frente. Crises não duram para sempre e, elas costumam ser darwinistas: não são os mais fortes que sobrevivem, mas sim os que melhor se adaptam.

# Favoreça a experimentação: não tem como ser criativo em um ambiente quadrado, que pune os erros veementemente. Para enfrentar a crise com criatividade, além de autonomia e propósito, é preciso criar um clima que favoreça a experimentação. Correr riscos faz parte do processo. É preciso estimular os testes, com ousadias calculadas, erros pequenos e rápidos. A chefia precisa levar em consideração que a equipe não vai acertar sempre, mas nunca vai conseguir um resultado diferente se estiver fazendo as mesmas coisas. Quando o erro acontecer, em vez de jogá-lo embaixo do tapete e cortar a cabeça do culpado, é preciso incentivar que todos façam uma avaliação do que funcionou e do que não funcionou. Nunca temos um erro por completo e, ele sempre pode trazer grandes aprendizados. Só depende de como ele será tratado.

# Estimule a empatia: uma das melhores formas de gerar uma cultura inovadora é estimular a geração de empatia. Um dos grandes motivos de fazermos sempre as mesmas coisas é o péssimo hábito de acharmos que sempre sabemos o que os outros pensam, sentem, gostam. Não! Nós não sabemos. E só há como se aproximar dos pensamentos, sentimentos e preferências do outro se tentarmos nos colocar nos lugares deles. Normalmente, costuma-se dizer que empatia é se colocar nos sapatos dos outros. Mas, como fazer isso se, na maioria das vezes, somos incapazes de tirarmos os nossos próprios sapatos? Empatia quer dizer libertação de pré-conceitos e julgamentos. Só é capaz de ser empático aquele que se distancia de si mesmo para acolher o outro.

# Invista na diversidade: é muito fácil conviver com pessoas parecidas com a gente, mas absolutamente castrador. As mesmas ideias, as mesmas atitudes, as mesmas opiniões. Impossível inovar em um ambiente em que não há diversidade. E, não estou me referindo apenas a questões de classe social, raça, idade ou preferência sexual. As empresas precisam de pluralidade para criar uma cultura inovadora. Tem que ter gente com formações diferentes, com histórias de vida diferentes, com pensamentos diferentes. A riqueza mora na diversidade. Uma das premissas básicas da inovação é a multiplicidade. Para construir um novo caminho, precisamos ver várias rotas simultaneamente.

# Incentive a colaboração: por fim, ninguém consegue fazer nada sozinho. A inovação depende da colaboração e da co-criação. Em momentos de crise, a solidariedade aflora e, é normal que as pessoas fiquem mais dispostas a ajudar, despertando um senso de coletivismo. Então, aproveite o momento para estimular a colaboração na sua equipe. Uma vez desenvolvido esse comportamento agora, provavelmente, ele irá perdurar quando a tempestade passar. Inovação demanda colaboração em vez de competição. Quanto mais as pessoas puderem se unir para trocar experiências de sucesso ou para ajudarem as outras, melhor para todos.

Extraído da entrevista concedida por Marília Cardoso

contato@sustentahabilidade.com

Imagem: Sebrae

Artigos

Economista e Facility Manager em Sustentabilidade. Editor, diretor e apresentador do Programa Sustentahabilidade pela WEBTV. Palestrante, Moderador de Seminários Internacionais de Eficiência Energética, Consultor da ADASP- Associação dos Distribuidores e Atacadistas do Estado de São Paulo e colunista do site do Instituto de Engenharia de São Paulo.

Mais em Artigos

Arsenal da Esperança - Centro de Acolhida

Centro de Acolhida em SP com solução exemplar diante do Coronavírus e pede apoio

Roberto Mangraviti27 de março de 2020
AS “ ORAÇÕES” DE KEYNES NA CRISE DE 29 ... AOS PEDIDOS DE ORAÇÕES SOBRE CORONAVÍRUS.

AS “ ORAÇÕES” DE KEYNES NA CRISE DE 29 … AOS PEDIDOS DE ORAÇÕES SOBRE CORONAVÍRUS.

Roberto Mangraviti22 de março de 2020
Museus do Mundo Online

Fique em casa e visite os Museus (on line)

Bel Gimenez20 de março de 2020
Shoppings centers – grandes aliados no descarte de eletrônicos

Shoppings centers – grandes aliados no descarte de eletrônicos

Roberto Mangraviti16 de março de 2020
Coworkings crescem e caminham para regulamentação

Coworkings crescem e caminham para regulamentação

Roberto Mangraviti12 de março de 2020
Chuvas insignificantes para o mercado de energia elétrica

Chuvas insignificantes para o mercado de energia elétrica.

Isabel Gimenez1 de março de 2020

Meditação Transcendental é disciplina de Mestrado em Computação nos EUA

Roberto Mangraviti28 de fevereiro de 2020
Oceanos o Pulmão do Mundo

Oceanos compõem o verdadeiro pulmão do mundo

Roberto Mangraviti25 de fevereiro de 2020
Beneficios da Beterraba

Beterraba – Além de proteger anemia tem ação Benéfica na glândula tireoidiana

Dr Leo Kahn23 de fevereiro de 2020

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com