Artigos

A Importância da Denúncia de Crimes Ambientais

A Importância da Denúncia de Crimes Ambientais

Diariamente ocorrem episódios trágicos, envolvendo o meio ambiente no Brasil, situações essas que, muitas vezes, são ignoradas ou passam despercebidas pelas pessoas e que configuram verdadeiros crimes, cujas consequências ultrapassam os limites estabelecidos por lei, acarretando malefícios tanto ao ambiente quanto à sociedade.

De acordo com a Lei n° 9.605/98, que trata de crimes ambientais, as condutas e atividades lesivas, que recaem sobre a fauna, flora, recursos naturais, ordenamento urbano, patrimônio cultural e administração ambiental, sujeitam seus infratores, pessoas físicas e jurídicas, a sanções administrativas e penais, independentemente da obrigação de reparar os danos causados na esfera cível.

Ocorre que um dos principais problemas hodiernos na aplicação e no cumprimento da Lei reside no fato da precária distribuição de técnicos nos órgãos ambientais e a ineficácia do Poder Público ao fiscalizar a execução da legislação ambiental ao longo do território nacional.

Nesse sentido, a decisão de proteger o meio ambiente não está apenas nas mãos do Estado, mas, sobretudo, na participação dos cidadãos no combate ao crime. Daí a importância da denúncia.

Como Denunciar Crimes Ambientais: Para garantir agilidade e eficácia ao atendimento da denúncia, é importante fornecer o máximo de dados possíveis ao atendente, tais como: tipo de ocorrência, endereço completo do local dos fatos e ponto de referência, placas de veículos, características dos agressores e, quando possível, seus nomes ou apelidos.

A denúncia poderá ser feita no próprio Distrito Policial mais próximo da ocorrência do crime ou por telefone, assegurados o sigilo das informações e anonimato do denunciante, nos seguintes números:

153: Guarda Civil Metropolitana
181: Disque-Denúncia
190: Polícia Militar
0800-61-8080: Linha Verde – IBAMA
0800-11-3560: Disque Ambiente

Cumpre salientar que, no ato da denúncia, se o denunciante sofrer constrangimento ou notar descaso do atendente, recomenda-se fazer uma representação desse servidor público perante a Corregedoria competente, bastando fornecer seu nome e o número de matrícula.

Diante dessas considerações, necessário se faz conscientizar os cidadãos de que o desrespeito à natureza prejudica não apenas o meio ambiente, mas compromete a qualidade de vida dos cidadãos e das gerações futuras. É preciso acabar com a visão antropocêntrica de que o ser humano possui a natureza ao seu dispor, como algo a ser explorado apenas para satisfazer suas necessidades e ambições. Cabe, portanto, à comunidade o dever de cuidar e preservar agora do que resta dos ecossistemas, caso contrário arcará com as consequências deletérias do descuido com o planeta.
Milena Rupiani Bonetto

Advogada, Pós-graduanda em Perícia, Auditoria e Gestão Ambiental
Membro da Comissão da OAB de Santo Amaro de Direito Ambiental
Membro da Comissão da OAB de Santo Amaro de Defesa dos Direitos dos Animais

Ver Comentários (5)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Artigos

Advogada, Pós-graduada em Negócios, Comércio e Operações Internacionais pela FIA/USP e em Perícia, Auditoria e Gestão Ambiental. Master in International Management pelo Institut d’Administration des Entreprises (IAE). Membro das Comissões de Direito Ambiental e de Defesa dos Direitos dos Animais da OAB-SP

Mais em Artigos

Varejo

Varejo crescerá 1,4% em 2017.

Roberto Mangraviti21 de outubro de 2017
Boni

Boni-65 anos de brilhante trajetória televisiva

Fabio Rejaili Siqueira20 de outubro de 2017
Riso

A origem do riso

Convidado18 de outubro de 2017
acidente ambiental

Complacência MATA!

Roberto Roche17 de outubro de 2017

Desperdício “Zero” … cultura Mottainai do Japão.

Tiemi Yamashita13 de outubro de 2017

O quão grande pode se tornar um tsunami?

Cristian Reis Westphal12 de outubro de 2017
Meio Ambiente

A Importância da Conformidade Ambiental da Indústria

Roberto Roche10 de outubro de 2017
Cerrado

Cerrado e agricultura

Ricardo Rose6 de outubro de 2017
QSMS-RS sustentabilidade

O que a indústria espera do seu Gestor de Sustentabilidade

Roberto Roche5 de outubro de 2017

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »