Artigos

A poluição do ar afetando a saúde humana e dos mares.

A poluição do ar afetando a saúde humana e dos mares.

Quando pensamos em poluição do ar, logo vem à cabeça uma pessoa tossindo ou um carro soltando fumaça pelo escapamento, mas a extensão dos efeitos da poluição vai muito além do que os olhos podem ver.

A poluição do ar é o resultado das atividades industrial e humana, como transporte e queima de vegetações. Diariamente a vida moderna gera, cada vez mais, poluentes que acabam na atmosfera, interferindo seriamente em nosso futuro.

Pequim (China), Karachi (Paquistão) e Nova Délhi (Índia) são as cidades que apresentam o ar mais poluído do mundo, dada a  intensa atividade industrial e também pela grande concentração humana. Cabe ao Brasil a desonrosa  sexta colocação, dos países com  maior emissão  de gases poluentes do mundo.

Além de causar diretamente prejuízo à saúde humana, a poluição também gera enormes danos materiais. Pois afeta a manutenção, especialmente de estruturas metálicas, através da corrosão e também impacta na visibilidade de motoristas, gerando maiores possibilidades de acidentes de trânsito. Esta dinâmica insalubre, aumenta os gastos públicos, obrigando o Estado investir em Hospitais e tratamento de doenças respiratórias decorrentes desta dura realidade e naturalmente  acarreta também danos  ao meio ambiente.

As categorias de poluentes mais prejudiciais que chegam aos oceanos através da atmosfera são nitrogênio, mercúrio e outros metais, emissões de combustão e pesticidas. Todos esses poluentes tem a capacidade de chegar aos corpos d’água, danificando os ecossistemas e causando prejuízos na qualidade da água e até mesmo intoxicação dos organismos.

A poluição do ar também prejudica os mares, na medida que gera aquecimento das temperaturas em razão do efeito estufa, desregulando o sistema através do derretimento das calotas, portanto  alterando a vida marinha.

Todas estas situações serão debatidas na Conferência do Clima da ONU (COP 21) que ocorrerá em Paris agora em dezembro. Um dos objetivos do evento é conter a emissão dos gases de efeito estufa que tem elevado o nível dos mares.

O que espera-se ao final do evento, que contará com cerca de 95 países e participação de 50 mil pessoas diretamente, é de que ocorra uma mudança definitiva de postura quanto a adoção de  práticas menos poluentes em todo mundo, inclusive no Brasil por ser grande emissor. Pois o ser humano poderá  sobreviver muito tempo sem produzir alimentos, mas nossa alimentação será de certa forma suprida através dos estoques, o mesmo ocorrendo com a água. Mas não conseguiremos sobreviver por 3 minutos sequer, se nos faltar o ar.

 

Autor: Thayná Correia

Email: contato@sustentahabilidade.com

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Artigos

Mestre em Oceanografia, Física, Química e Geológica. Especialista em Estudos Ambientais para área petrolífera e Repostas a Derramamento de Óleo em Corpos Hídricos.

Mais em Artigos

Motivação_Herzberg

Teoria da Motivação de Herzberg (3).

Roberto Mangraviti23 de novembro de 2017
Bolsa Família

O Bolsa Família ocultou a taxa de desemprego real?

Roberto Mangraviti22 de novembro de 2017
QSMS-RS e Sustentabilidade

Mais líderes na gestão de QSMS-RS & Sustentabilidade

Roberto Roche20 de novembro de 2017
Motivação

Teoria da Motivação de McClelland(2)

Roberto Mangraviti17 de novembro de 2017
Infraestrutura

Infraestrutura no Brasil – Concessionárias as únicas com bons resultados( Parte 3)

Roberto Mangraviti16 de novembro de 2017
Gestão Ambiental Portuária

Gestão Ambiental portuária, Ônus ou Oportunidade?

Roberto Roche14 de novembro de 2017

Motivação na ótica de Maslow

Roberto Mangraviti13 de novembro de 2017
Adam Smith

Lições para o Brasil – Adam Smith

Roberto Mangraviti12 de novembro de 2017
Animal Pré-histórico

Animais que “deram as caras” depois da extinção dos dinossauros

Karen P Castillioni11 de novembro de 2017

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »