Artigos

A privatização das Loterias e sua destinação social.

A privatização das Loterias e sua destinação social.

Em todos locais do mundo as loterias tem uma parte dos seus recolhimentos voltados para a área social.

Segundo o Estadão, existem no Brasil 13 mil casas lotéricas que arrecadam anualmente R$ 6 bilhões de reais em impostos.

A matéria do jornal adiciona que , caso o setor seja privatizado os impostos recolhidos poderão atingir R$ 12 bilhões de reais, o dobro do nível atual,  pois serão utilizadas plataformas on-line e outras melhorias.

Naturalmente que estas possibilidades estão vinculadas a privatização, dada a impossibilidade do Governo em investir, no presente e no futuro a médio prazo, especialmente em novas tecnologias.

Vale destacar que as Loterias são fontes de arrecadação governamental, especialmente no Brasil, onde 40% são destinados para as áreas sociais, que naturalmente manter-se-iam no mesmo nível global de destinação.

É claro que estas casas lotéricas que hoje empregam 200 mil pessoas, certamente perderiam postos de trabalhos, que seriam parcialmente absorvidos pelos desenvolvedores de tecnologia, pois grande parte da venda passa a ocorrer on line.

Contudo o volume adicional de impostos proporcionaria possibilidades de investimentos adicionais, especialmente em educação.

Até porque privatizações, sempre tenderá a absorver mão de obra qualificada em detrimento da não qualificada, pois eleva a qualidade do serviço prestado,  porém agregando valor e impostos em contrapartida.

Por este motivo que a privatização “apavora” tanto no Brasil.

Como exemplo, podemos citar o transporte público que ainda mantém cobradores, e caso fosse privatizado, certamente geraria num primeiro momento desemprego neste setor. Obviamente em contrapartida, alavancaria a produção na indústria automotiva e de tecnologia, gerando entre o mais e menos  um saldo positivo de arrecadação.

Portanto, talvez as Loterias,  possa ser o teste ideal para comprovar quanto novos empregos poderão ser criados com a privatização e o impacto na economia como um todo.

Pois na verdade o volume de recursos arrecadados  no Brasil é muito baixo (0,3% do PIB) , sendo que em outros países este percentual chega até a 2% do PIB, ou seja uma montanha de dinheiro.

Veja abaixo como no Brasil e no mundo esta verbas são socialmente destinadas.

Imagem: Descomplicando Economia

Autor: Roberto Mangraviti
contato@sustentahabilidade.com

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Artigos

Economista e Facility Manager em Sustentabilidade. Editor, diretor e apresentador do Programa Sustentahabilidade.com pela WEBTV. Consultor da ADASP- Associação dos Distribuidores e Atacadistas do Estado de São Paulo e colunista do site do Instituto de Engenharia de São Paulo.

Mais em Artigos

Matriz Energética

Produção de Eólica, segue crescendo no Brasil.

Roberto Mangraviti23 de outubro de 2017
Madre Tereza

“Gente do Contra “

Roberto Mangraviti22 de outubro de 2017
Varejo

Varejo crescerá 1,4% em 2017.

Roberto Mangraviti21 de outubro de 2017
Boni

Boni-65 anos de brilhante trajetória televisiva

Fabio Rejaili Siqueira20 de outubro de 2017
Riso

A origem do riso

Convidado18 de outubro de 2017
acidente ambiental

Complacência MATA!

Roberto Roche17 de outubro de 2017

Desperdício “Zero” … cultura Mottainai do Japão.

Tiemi Yamashita13 de outubro de 2017

O quão grande pode se tornar um tsunami?

Cristian Reis Westphal12 de outubro de 2017
Meio Ambiente

A Importância da Conformidade Ambiental da Indústria

Roberto Roche10 de outubro de 2017

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »