Artigos

A vingança contra Maria do Rosário e a educação.

A vingança contra Maria do Rosário e a educação.

Inicialmente vale destacar que como Ministra de Estado, Maria do Rosário foi um fracasso. Mas como Mãe, não compete a ninguém emitir opiniões sobre suas habilidades de educadora, ou gestora de uma família.

E portanto é profundamente lamentável, expor publicamente fotos de sua filha usando drogas,mesmo que com a famosa tarja no rosto por ser menor de idade.

Podemos entender que a ex-ministra, tenha despertado revolta por atitudes infelizes durante sua gestão, com uma arrogância incompatível para quem representava uma nação (ou tentava).
Mas não podemos aceitar que utilizem sua desgraça pessoal, como campo de batalha para vingança ou revanchismo. Isto é desumano.

De mais a mais, quem poderá julgar que a “mamãe” Maria do Rosário, não tenha dedicado todos seus esforços e amor em prol da jovem, infelizmente, sem sucesso?

Quem em sã consciência, pode vangloriar-se de seus “sucessos” como educador?

Uma coisa é educar uma criança que nasce com um espírito de vida e comportamento pacificador de Madre Teresa de Calcutá.

Outra coisa é educar jovens rebeldes, que jamais ouvem seus pais, e fazem tudo aquilo que “acham” que devem fazer.

Será que podemos afirmar que a genitora de Madre Teresa teve mais competência que as nossas mães?

Pisotear sobre a infelicidade alheia, foi uma conduta muita utilizada pelos nazistas, que sorriam diante de atrocidades e barbáries praticadas com judeus civis, seus “inimigos”.

E de certa forma, também lamentavelmente utilizado pela gestão expulsa do Alvorada, que desqualificava publicamente quem pensava de forma diferente, minimizando as virtudes de opositores e exercendo sorrisos vitoriosos de políticos, como se estivessem em uma guerra, contra uma “legião” de soldados inimigos.

E temos muito que criticar a qualidade de gestão de Maria do Rosário, como ministro de Estado, como infelizmente de todo o ministério de Dilma, que jogou o Brasil nesse buraco jamais visto em nossa história.

Mas expor situações de vida que significam a desgraça pessoal ou derrota de um cidadão, mesmo que tenha sido ministro, representa misturar o público com o privado, atitude largamente utilizada nas gestões recentes, da qual somos absolutamente contra.

Sendo assim, expor as fotos da filha de Maria do Rosário, que vive um luto na alma, certamente como toda sua família, é uma clara atitude de vingança, repugnante e inadmissível para os cidadãos de bem, que sonham com um Brasil melhor.

Texto: Roberto Mangraviti
contato@sustentahabilidade.com

Maria do Rosário Nunes (Veranópolis, 22 de novembro de 1966), é professora, atualmente deputada federal pelo Rio Grande do Sul, filiada ao Partido dos Trabalhadores e exerceu entre 2011 e 2014 o cargo de Ministra da Secretaria dos Direitos Humanos.

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Artigos

Economista e Facility Manager em Sustentabilidade. Editor, diretor e apresentador do Programa Sustentahabilidade.com pela WEBTV. Consultor da ADASP- Associação dos Distribuidores e Atacadistas do Estado de São Paulo e colunista do site do Instituto de Engenharia de São Paulo.

Mais em Artigos

Risco Ambiental na Gestão de Resíduos Sólidos

Risco Ambiental na Gestão de Resíduos Sólidos

Roberto Roche12 de dezembro de 2017
São Paulo

Cidade de São Paulo – TODOS são “fumantes”.

Roberto Mangraviti9 de dezembro de 2017
Leite e Qualidade

Leite: qualidade, processamento e as nomenclaturas comerciais.

Convidado8 de dezembro de 2017
Pré-História

Homem … 45 mil anos de impacto ambiental

Ricardo Rose7 de dezembro de 2017
Gestão Ambiental

Gestão Ambiental portuária, Ônus ou Oportunidade?

Roberto Roche5 de dezembro de 2017
equipes

Equipes de Crise Corporativa

Roberto Mangraviti2 de dezembro de 2017
Energia Aeólica

A Cidade de Saerbeck planejou e realizou o futuro.

Roberto Mangraviti1 de dezembro de 2017
Demitir Clientes

Momento(s) de “demitir” um cliente !

Roberto Mangraviti30 de novembro de 2017

A revolução das impressoras 3D: Impressão de pontes de aço

Cristian Reis Westphal29 de novembro de 2017

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »