Artigos

Afinal, quando o Brasil será administrado por gente normal?

Afinal, quando o Brasil será administrado por gente normal?

A reforma do estádio do Maracanã, foi orçada em R$ 720 milhões, mas  acabou custando R$ 1,2 bilhão ( estouro de 67%). Na construção do estádio do Corinthians houve um “engano” maior … 100%.

Na refinaria da Petrobrás Abreu e Lima, construída em Pernambuco e orçada em R$ 1,2 bilhão, os números parecem piada …  custou R$ 22 bilhões. Atenção que o erro de calculo é astronômico … 1700%.

Como é possível o controle interno de qualquer empresa ou organização, permitir um erro de 100% numa obra? Digamos, caro leitor que sua família decida reformar um sobradinho de 100m2 que deve custar segundo o Sindicato da Construção Civil R$ 50.000,00 ( mão de obra), e no transcorrer da obra o empreiteiro decida aplicar 100% de correção no preço da obra elevando o custo da obra para R$ 100.000,00 … Alguém pagaria sem pestanejar ou interromperia imediatamente a obra antes do estouro do budget? E se a reforma do sobradinho custasse R$ 1.000.000,00 ( 1 milhão) ao invés dos R$ 50 mil previstos, ninguém desconfiaria de nada ?  Portanto como é possível estes gestores serem tratados com normalidade pela sociedade, podendo apresentar justificativas plausíveis deste “estouro” das verbas, sem que ninguém seja punido por isso?

Não importa se fulano recebeu propina … se siclano foi gravado ou se beltrano é amigo de doleiro. Não entremos no mérito das questões criminais, fiquemos no campo administrativo …

Você, caro leitor, daria a esta gente o direito de gerir a reforma do play-ground do seu condomínio? Ou a reforma do salão de festa? E de uma  escola então ? Talvez uma unidade de um Posto de Saúde? E controlar o Budget do Ministério da Saúde e da Educação juntos? E de um PAÍS? Bem vindo ao mundo de gente normal!

Fotos: Globo.com

Autor: Roberto Mangraviti

contato@sustentahabilidade.com

 

 

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Artigos

Economista e Facility Manager em Sustentabilidade. Editor, diretor e apresentador do Programa Sustentahabilidade pela WEBTV. Palestrante, Moderador de Seminários Internacionais de Eficiência Energética, Consultor da ADASP- Associação dos Distribuidores e Atacadistas do Estado de São Paulo e colunista do site do Instituto de Engenharia de São Paulo.

Mais em Artigos

Balneabilidade das praias: bandeira verde ou vermelha?

Laís Nunes20 de janeiro de 2018
Mulher na Dependência Quimica

A vulnerabilidade da mulher e a Dependência Química – Parte 2

Dependência Química19 de janeiro de 2018
Fragilidade Humana

A fragilidade humana …”matéria prima” dos ditadores.

Roberto Mangraviti17 de janeiro de 2018
Investimento

Investimento X Resultado em Qualidade e Sustentabilidade

Roberto Roche16 de janeiro de 2018
crise economia

Consequências da crise econômica: quem vai registrá-las?

Ricardo Rose15 de janeiro de 2018
Lições de Mark Zuckerberg

Lições de Mark Zuckerberg para universitários brasileiros

Roberto Mangraviti14 de janeiro de 2018

Como aparar as asas de aves mantidas como pet

Adriana Tereza Petrocelli13 de janeiro de 2018

Conheça nossa nova Colunista: Adriana Tereza Petrocelli

Bel Gimenez13 de janeiro de 2018
O preço do cobre, os veículos elétricos e a energia renovável

O preço do cobre, os veículos elétricos e a energia renovável.

Roberto Mangraviti12 de janeiro de 2018

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »