Artigos

Agrotóxicos: venenos nos nossos alimentos

Agrotóxicos: venenos nos nossos alimentos

Agrotóxicos são substâncias tóxicas (herbicidas, pesticidas e fungicidas) aplicadas nas plantações para controlar ervas daninhas (pequenas plantas que crescem junto com a planta cultivada), pragas agrícolas (animais, em geral insetos, que comem as plantas cultivadas) e doenças por fungos, com o objetivo de aumentar a produtividade agrícola.

Essas substâncias são amplamente utilizadas em nosso modelo agroindustrial, baseado em uma agricultura dependente de substâncias químicas fabricadas por grandes empresas que controlam este modelo (que por incrível que pareça são também as grandes produtoras de sementes – sementes geneticamente modificadas e transgênicas).

Os agrotóxicos aplicados nas plantações se acumulam nas estruturas dos vegetais(folhas, raízes, caules, flores, frutos e sementes) e principalmente em sua superfície. Devido àscaracterísticas cumulativas destas substâncias estas passam a se acumular ao longo de toda a cadeia alimentar, ou seja, os agrotóxicos de acumulam também nos organismos dos animais que irão se alimentar dos vegetais com resíduos (animais herbívoros e depois animais carnívoros) e em nosso organismo humano, uma vez que nos alimentamos diretamente desses vegetais e dos animais (boi, porco, frango etc) que também se alimentaram das plantas.

Além disso, os agrotóxicos contaminam o solo, as águas subterrâneas e as águas dos rios. Segundo a ANA (Agência Nacional de Águas) a contaminação das águas por agrotóxicos é a segunda maior causa da poluição dos recursos hídricos no Brasil, a primeira é o lançamento de esgotos domésticos.

Os agrotóxicos são um risco para a saúde humana podendo causar alergias, câncer, malformações, mal de Parkinson e problemas nos rins e fígado devido à ingestão destas substâncias e devido ao contato direto como no caso dos agricultores.

Um estudo realizado pela Abrasco (Associação Brasileira de Saúde Coletiva) revelou que cada brasileiro ingere em média 5Kg de agrotóxicos por ano através do consumo de vegetais com resíduos destes produtos.

O uso de agrotóxicos no Brasil dobrou de 2002 para 2015. Em 2016 o Brasil passou a ocupar o 1º lugar no ranking mundial de consumo de agrotóxicos. Cerca de 70% dos alimentos consumidos em nosso país estão contaminados com agrotóxicos e 28% estão contaminados com substâncias não autorizadas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

De acordo com a pesquisa do Programa de Análise de Agrotóxicos em Alimentos, que analisou os resíduos dos agrotóxicos presentes na superfície de alguns alimentos, cerca de um terço dos vegetais mais consumidos no Brasil apresentaram um nível de agrotóxico acima do aceitável. O pimentão é o campeão da lista: 91,8% das amostras de pimentão estavam com quantidade de agrotóxicos acima do permitido pela Anvisa. A batata foi o alimento que não apresentou nenhum lote contaminado.

 

Além de lavar bem os alimentos para a retirada do agrotóxico superficial, os alimentos orgânicos são uma alternativa para a alimentação saudável. Os produtos orgânicos são os cultivados sem agrotóxicos nem fertilizantes químicos. Saiba mais sobre alimentos orgânicos em http://sustentahabilidade.com/como-reconhecer-alimentos-organicos/.

A agroecologia com a produção de alimentos orgânicos através da utilização da compostagem e de defensivos naturais, e de processos como rotação de culturas ediversidade do plantio, é uma alternativa para a redução do uso de agrotóxicos e deveria ser economicamente e politicamente incentivada no Brasil. Porém, na contramão de tudo isso, em fevereiro deste ano o Governo Brasileiro anunciou a criação do Sistema Integrado de Agrotóxicos, que visa acelerar o processo de registro e comercialização destas substâncias no país, colocando ainda mais em risco a saúde da população.

Referências
Abrasco (Associação Brasileira de Saúde Coletiva)
ANA (Agência Nacional de Águas)
Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária
INPE – Ciência para a Sustentabilidade
PARA – Programa de Análise de Agrotóxicos em Alimentos

Imagens
Tema Saúde
PARA – Programa de Análise de Agrotóxicos em Alimentos

Texto: Lais Nunes
contato@sustentahabilidade.com

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Artigos

Bióloga e pedagoga com mestrado em Biologia Vegetal (UNESP Rio Claro). Tem interesse nas áreas de ecologia, ecossistemas aquáticos, educação ambiental e sustentabilidade.

Mais em Artigos

Motivação

Teoria da Motivação de McClelland(2)

Roberto Mangraviti17 de novembro de 2017
Infraestrutura

Infraestrutura no Brasil – Concessionárias as únicas com bons resultados( Parte 3)

Roberto Mangraviti16 de novembro de 2017
Gestão Ambiental Portuária

Gestão Ambiental portuária, Ônus ou Oportunidade?

Roberto Roche14 de novembro de 2017

Motivação na ótica de Maslow

Roberto Mangraviti13 de novembro de 2017
Adam Smith

Lições para o Brasil – Adam Smith

Roberto Mangraviti12 de novembro de 2017
Animal Pré-histórico

Animais que “deram as caras” depois da extinção dos dinossauros

Karen P Castillioni11 de novembro de 2017
quando o medicamento vira droga

Quando o analgésico mata

Dependência Química9 de novembro de 2017

Infraestrutura – Brasil no descompasso internacional (2)

Roberto Mangraviti8 de novembro de 2017
Políticos Ranking

Dica de Hoje: site faz “Ranking” de políticos.

Roberto Mangraviti7 de novembro de 2017

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »