Artigos

Água … uma riqueza desvalorizada no Brasil

Água … uma riqueza desvalorizada no Brasil

Os brasileiros  jamais consideraram adequadamente o valor da água.  Somos essencialmente  água, afinal, e  nosso organismo é 75% composto dela.

Os romanos, no antigo império, construíram aquedutos para transportar a água de fontes distantes, promovendo assim alternativas para banhos,  latrinas, e residências. Vale lembrar que no Estado de São Paulo, a última grande obra, ocorreu nos anos 80, com o Projeto Cantareira.

É claro, que não se faz necessário, a cada 10 ou 15 anos, executar uma grande obra, desde que outras preocupações sejam tomadas. Obviamente, falamos do controle adequado do consumo, além de eliminação TOTAL do desperdício no transporte.

Se de um lado o Japão, atinge nível de 2% de desperdício (sendo um pais rico), nossa taxa atinge 35% em média.

Um absurdo para um país pobre. Adiciona-se ainda o fato de que, grande parte do nosso sistema de saúde pública (falido), está sobrecarregado, por questões de insalubridade dos rios que circundam  moradias.

E pior que isso, num abissal moto contínuo de ineficiência a saber. Pois, a rede hospitalar, mesmo que eventualmente aparelhada, recebe o mesmo paciente, com problemas de saúde, 2 ou 3 vezes seguidas, em razão de que quando superada a doença, o indivíduo retorna ao convívio diário,em áreas insalubres e contaminadas, onde contraíra a doença.

E por fim,  este cidadão, além de se tornar improdutivo momentaneamente, consome recursos escassos do Estado na outra ponta para o sustento da família desassistida enquanto internado.

Um circulo vicioso, no mínimo obtuso, sob o ponto de vista estratégico.

Tratar da água é condição imprescindível para a sociedade. Melhor que prospectar petróleo, especialmente se for a 7.000 metros de profundidade no mar.

 

Texto: Roberto Mangraviti
contato@sustentahabilidade.com

Imagens: Larry Winget e Gazeta São João Del Rey.

Outros Textos do Autor

Desperdício de energia … uma doença nacional.

 

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos

Economista e Facility Manager em Sustentabilidade. Editor, diretor e apresentador do Programa Sustentahabilidade pela WEBTV. Palestrante, Moderador de Seminários Internacionais de Eficiência Energética, Consultor da ADASP- Associação dos Distribuidores e Atacadistas do Estado de São Paulo e colunista do site do Instituto de Engenharia de São Paulo.

Mais em Artigos

Lideres

O anacronismo das lideranças

Roberto Mangraviti20 de abril de 2018
Robson Miguel

Robson Miguel em Brasília – Semana do Índio.

Bel Gimenez17 de abril de 2018
Japão trabalha para abrigar humanos na Luaem 2030

Brasil … qual o perfil da sua gente ?

Roberto Mangraviti14 de abril de 2018
The Body Shop - Testes em animais

Assinaturas para fim de testes em animais

Roberto Mangraviti13 de abril de 2018
Localoza

Negócio “limpo” – caminho da Localiza no Brasil com solar.

Roberto Mangraviti12 de abril de 2018

Bactérias e a formação do oxigênio na Terra Primitiva

Cristian Reis Westphal11 de abril de 2018
Eficiência Energética

Novas maneiras de incentivar a eficiência energética

Ricardo Rose7 de abril de 2018
Roberto

ABC Repórter destaca o nosso Portal

Bel Gimenez6 de abril de 2018
Produtividade

Missão difícil para o Brasil

Roberto Mangraviti3 de abril de 2018

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »