Artigos

O momento que um cometa é engolido pelo Sol

O momento que um cometa é engolido pelo Sol

O que acontece quando um cometa congelado encontra o inferno de fogo do Sol? Infelizmente para o cometa, há apenas um resultado – e não é um final feliz.

No início desta semana, da NASA e ESA Solar and Heliospheric Observatory (SOHO) capturou o exato momento que um cometa foi destruído pelo Sol. O cometa estava viajando 2,1 milhões de quilômetros por hora, mas foi imediatamente vaporizado quando passou pela estrela.

Este cometa foi parte de uma família chamada de cometas rasantes Kreutz. É um grupo de objetos que se separaram de cometas muito maiores há séculos atrás. Alguns viajam tão longe que podem chegar a distância de quatro vezes a distância de Plutão até o Sol, antes de fazerem um vôo rasante de volta direto para a nossa estrela do nosso Sistema Solar. No entanto, alguns como este cometa não têm a sorte de sobreviver ao vôo rasante.

O observatório SOHO está posicionado entre a Terra e o Sol, e é utilizado para monitorar continuamente a nossa estrela. Um dos seus instrumentos, o coronagraph, cria uma espécie de eclipse artificial do Sol em sua lente, a fim de observar a coroa solar. E é justamente isso que podemos ver na imagem abaixo. O Sol é bloqueado pelo grande círculo, com a estrela que está sendo indicado pelo círculo branco no meio.

 

cometaengolidopelosol2

Este cometa, que foi descoberto apenas no dia 1º de agosto, não chegou a se chocar com o Sol, mas em vez disso foi dilacerado quando ele passou muito perto. Na verdade, é realmente muito difícil cair diretamente no Sol.

Autor: Cristian Reis Westphal
contato@sustentahabilidade.com

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Artigos

Estudante de Engenharia Química. Lidera há 7 anos o projeto Ciência e Astronomia, que compartilha informações nas áreas da ciência e astronomia. Trabalha com divulgação científica em escolas e disponibiliza telescópios para observações em praças.

Mais em Artigos

Risco Ambiental na Gestão de Resíduos Sólidos

Risco Ambiental na Gestão de Resíduos Sólidos

Roberto Roche12 de dezembro de 2017
São Paulo

Cidade de São Paulo – TODOS são “fumantes”.

Roberto Mangraviti9 de dezembro de 2017
Leite e Qualidade

Leite: qualidade, processamento e as nomenclaturas comerciais.

Convidado8 de dezembro de 2017
Pré-História

Homem … 45 mil anos de impacto ambiental

Ricardo Rose7 de dezembro de 2017
Gestão Ambiental

Gestão Ambiental portuária, Ônus ou Oportunidade?

Roberto Roche5 de dezembro de 2017
equipes

Equipes de Crise Corporativa

Roberto Mangraviti2 de dezembro de 2017
Energia Aeólica

A Cidade de Saerbeck planejou e realizou o futuro.

Roberto Mangraviti1 de dezembro de 2017
Demitir Clientes

Momento(s) de “demitir” um cliente !

Roberto Mangraviti30 de novembro de 2017

A revolução das impressoras 3D: Impressão de pontes de aço

Cristian Reis Westphal29 de novembro de 2017

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »