Artigos

Associação Comercial acredita que a crise foi superada.

Associação Comercial acredita que a crise foi superada.

O volume de vendas do varejo paulista no período janeiro outubro de 2017, mostrou um crescimento de 3,5% quando comparado com igual período de 2016.

Considerando que as vendas registradas no Natal’17, registrou o maior volume desde 2010, a Associação Comercial de São Paulo (ACSP) entende que tecnicamente a crise foi superada.

Se por um lado, o ano de 2018 apresenta um cenário político incerto, o crescimento das vendas de forma consistente e distribuído por praticamente todos os setores sinaliza para um ano de vendas regulares.

Segundo o Diário do Comércio, “pela primeira vez desde que o levantamento começou (julho de 2014), todas as regiões do Estado de São Paulo avaliadas registraram aumento.”

O informativo segue afirmando que “ as maiores taxas de expansão no período se deram nas seguintes regiões: Jundiaí (8,4%), Sorocaba e Vale do Paranapanema (6,9%), Ribeirão Preto, Baixa Mogiana e Franca (6,9%) e Araraquara (5,9%).

Os dados abrangem o varejo ampliado, que inclui o desempenho de concessionárias de veículos e lojas de materiais de construção. No varejo restrito, que não contabiliza essas duas categorias,  o crescimento das vendas no Estado nos dez primeiros meses de 2017 foi menor (2,6%).

 

Texto: Roberto Mangraviti

contato@sustentahabilidade.com

Outros Textos do Autor

 

http://sustentahabilidade.com/saldo-na-economia-2017-luz-no-fim-do-tunel/

Imagem: Móveis de Valor

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Artigos

Economista e Facility Manager em Sustentabilidade. Editor, diretor e apresentador do Programa Sustentahabilidade pela WEBTV. Palestrante, Moderador de Seminários Internacionais de Eficiência Energética, Consultor da ADASP- Associação dos Distribuidores e Atacadistas do Estado de São Paulo e colunista do site do Instituto de Engenharia de São Paulo.

Mais em Artigos

Mulher na Dependência Quimica

A vulnerabilidade da mulher e a Dependência Química – Parte 2

Dependência Química19 de janeiro de 2018
Fragilidade Humana

A fragilidade humana …”matéria prima” dos ditadores.

Roberto Mangraviti17 de janeiro de 2018
Investimento

Investimento X Resultado em Qualidade e Sustentabilidade

Roberto Roche16 de janeiro de 2018
crise economia

Consequências da crise econômica: quem vai registrá-las?

Ricardo Rose15 de janeiro de 2018
Lições de Mark Zuckerberg

Lições de Mark Zuckerberg para universitários brasileiros

Roberto Mangraviti14 de janeiro de 2018

Como aparar as asas de aves mantidas como pet

Adriana Tereza Petrocelli13 de janeiro de 2018

Conheça nossa nova Colunista: Adriana Tereza Petrocelli

Bel Gimenez13 de janeiro de 2018
O preço do cobre, os veículos elétricos e a energia renovável

O preço do cobre, os veículos elétricos e a energia renovável.

Roberto Mangraviti12 de janeiro de 2018

Desmatamento na Amazônia, é um estrago irrecuperável?

Roberto Mangraviti10 de janeiro de 2018

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »