Artigos

Beterraba cura anemia? Mitos e Verdades !

Beterraba cura anemia? Mitos e Verdades !

A deficiência de ferro é a deficiência nutricional mais comum, assim como a causa mais comum de anemia entre crianças e mulheres. Sendo considerado um problema de saúde pública, especialmente no período da infância, no qual suas necessidades estão aumentadas.

A beterraba, na forma de suco, tem sido erroneamente utilizada como fonte de ferro para o combate da anemia infantil, pois de acordo com dados da FAO/WHO (Food and Agricultural Organization/ World Heath Organization of the United Nations) é um alimento pobre em ferro (0,8 a 1,0mg/100g).

As partes não convencionais dos alimentos, como cascas, talos e folhas. O desconhecimento dos valores nutricionais dessas partes induz ao mau aproveitamento, ocasionando o desperdício de toneladas de recursos alimentares. Como incentivo ao melhor aproveitamento dos alimentos e como alternativa de dieta nutritiva e de baixo custo, foram verificados o rendimento e as composições de calorias, proteínas, carboidratos, lipídeos, fibras, vitamina C, ferro, cálcio, potássio e umidade em partes convencionais e não convencionais de frutas e hortaliças, amplamente consumidas pela população.

O teor de Ferro encontrado nas folhas de cenouras e da beterraba são de aproximadamente de 57,10 mg de ferro em 100 gramas das folhas secas, muito superior ao ferro encontrado na própria beterraba, porém alguns estudos informam a intensa preocupação com a saúde e os efeitos indesejáveis ao se consumir hortaliças e, consequentemente, nitrato e nitrito, o desenvolvimento de mais pesquisas nesta área torna-se fundamental para determinar os reais malefícios causados pela ingestão constante destes alimentos ao longo de anos e buscar alternativas para a diminuição destes elementos em vegetais.

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Artigos

Nutricionista Clínica/Lactário. Especialista na área hospitalar e orientadora nutricional para adultos, crianças e terapia nutricional enteral.

Mais em Artigos

Mulher na Dependência Quimica

A vulnerabilidade da mulher e a Dependência Química – Parte 2

Dependência Química19 de janeiro de 2018
Fragilidade Humana

A fragilidade humana …”matéria prima” dos ditadores.

Roberto Mangraviti17 de janeiro de 2018
Investimento

Investimento X Resultado em Qualidade e Sustentabilidade

Roberto Roche16 de janeiro de 2018
crise economia

Consequências da crise econômica: quem vai registrá-las?

Ricardo Rose15 de janeiro de 2018
Lições de Mark Zuckerberg

Lições de Mark Zuckerberg para universitários brasileiros

Roberto Mangraviti14 de janeiro de 2018

Como aparar as asas de aves mantidas como pet

Adriana Tereza Petrocelli13 de janeiro de 2018

Conheça nossa nova Colunista: Adriana Tereza Petrocelli

Bel Gimenez13 de janeiro de 2018
O preço do cobre, os veículos elétricos e a energia renovável

O preço do cobre, os veículos elétricos e a energia renovável.

Roberto Mangraviti12 de janeiro de 2018

Desmatamento na Amazônia, é um estrago irrecuperável?

Roberto Mangraviti10 de janeiro de 2018

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »