Artigos

Carboidratos

Carboidratos

Moléculas orgânicas formadas por carbono, hidrogênio e oxigênio (CnH2On), também conhecidos como hidrato de carbono, glicídios e açúcares.

Esses nutrientes fornecem energia para o nosso organismo, evitando que as proteínas dos tecidos sejam usadas para o fornecimento de energia.

São classificados em:

Carboidrato simples (ALTO ÍNDICE GLICÊMICO) – fontes de energia imediata e facilmente digeridos pelo organismo, aumentando rapidamente os níveis de glicose na corrente sanguínea.

Carboidratos complexos (BAIXO ÍNDICE GLICÊMICO) – são digeridos lentamente, distribuem a energia aos poucos, aumentando gradativamente os níveis da glicemia sanguínea.

O chamado índice glicêmico mede o quão rapidamente um carboidrato aumenta os níveis da glicose sérica, os valores variam de 1 a 100, mas a taxa real de aumento depende de quais alimentos são consumidos em conjunto.

Com o aumento da glicemia, concomitantemente há a elevação dos níveis de insulina, induzindo a hipoglicemia e fome, o que leva a consumo de calorias em excesso e ganho de peso.

Enquanto que o consumo de com baixo índice glicêmico resulta em níveis de insulina pós-prandiais mais baixos, fazendo com que o consumo de calorias em excesso seja menor, resultando em perfil lipídico mais favorável e diminuição do risco de obesidade, diabetes e complicações.

SAIBA MAIS:

Carboidratos simples:

  • Monossacarídeos – Glicose, Galactose, Frutose.
  • Dissacarídeos- Maltose (Glicose + Glicose), Sacarose (Frutose + Glicose), Lactose (Galactose + Glicose).

FONTES:

  • Frutas
  • Leite e derivados
  • Verduras
  • Doces em geral
  • Mel
  • Açúcar branco
  • Melados
  • Bebidas carbonatadas (refrigerantes)

Carboidratos complexos:

  • Polissacarídeos (substâncias com várias ligações) – são encontrados nos amidos e fibras.

FONTES:

  • Aveia
  • Pães
  • Cereais
  • Vegetais feculentos
  • Legumes
  • Arroz
  • Massas
  • Feijão
  • Batata
  • Milho

Índice glicêmico de alguns alimentos:

  • Açúcar refinado (64)     
  • Arroz branco (72)
  • Arroz integral (66)
  • Banana (61)
  • Flocos de milho (83)
  • Laranja (43)
  • Leite, iogurtes e sorvetes (34 a 38)
  • Maçã (38)
  • Macarrão (38)
  • Mel (91)
  • Morango (32)
  • Pão branco (69)
  • Pão centeio integral (49)
  • Purê de batata (72)
  • Soja (14)
  • Suco de laranja (49)
  • Trigo (70)

Texto: Dr. Leo Kahn

Imagem: https://mgtnutri.com.br

Artigos

Dr.Leo Kahn é médico atuante nas áreas de Endocrinologia e obesidade, foi diretor e coordenador clínico de instituições médicas, palestrante e conferencista internacional. Atua como consultor médico em vários programas de rádio e TV. Coach de Saúde de Performance e atuante em Medicina Preventiva e de Resultados.

Mais em Artigos

Energia Solar crescendo no Brasil

Energia Solar crescendo no Brasil.

Roberto Mangraviti18 de janeiro de 2020
Aveia - Super Alimento, rico em Proteínas , aumenta a massa Muscular

Aveia – Super Alimento, rico em Proteínas , aumenta a massa Muscular

Dr Leo Kahn15 de janeiro de 2020
Turismo no Brasil segundo OMT

Turismo no Brasil segundo OMT

Roberto Mangraviti11 de janeiro de 2020
Tesouros no Fundo do Quintal - O Cambuci

O Cambuci

Bel Gimenez10 de janeiro de 2020
Tesouros no Fundo do Quintal

A banana que virou arte

Roberto Mangraviti6 de janeiro de 2020
ONG

Qual a finalidade de uma ONG?

Roberto Mangraviti2 de janeiro de 2020

Brasil e o baixo cosumo de frutas e verduras

Roberto Mangraviti30 de dezembro de 2019
Edifício Bayer

Edifício da Bayer produzindo 115% de energia

Roberto Mangraviti29 de dezembro de 2019
Abelhas

O que acontecerá se as abelhas desaparecerem?

Karen P Castillioni27 de dezembro de 2019

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com