Artigos

Como funciona a revelação fotográfica

Como funciona a revelação fotográfica

Talvez você considere o processo de revelar fotos um pouco antiquado, uma vez que as alternativas para este processo atualmente são bem interessantes. Atualmente, conseguimos compartilhar nossos momentos com amigos nas redes como Facebook e Instagram, que dispensam o processo de revelação. Também temos os porta-retratos digitais, que podem mostrar uma sequência de fotos pré-selecionadas (a qual você pode trocar, quando enjoar daquelas fotos ou quiser mostrar as imagens de uma nova viagem, por exemplo).

Com todos esses adendos feitos, é possível que você seja uma pessoa à moda antiga ou simplesmente tenha curiosidade de saber como o processo funciona. Vamos lá, então.

A revelação fotográfica nada mais é do que um processo químico. Para que ele aconteça, são necessárias condições controladas de luminosidade, agentes químicos, tempo e temperatura. Podemos dividir o processo em cinco principais etapas: (i) revelação, (ii) interrupção, (iii) fixação, (iv) lavagem e (v) secagem.

A etapa de revelação se vale de um processo químico chamado óxido-redução. Nesse processo, o agente químico utilizado para revelar a imagem se oxida, doando seus elétrons. O objetivo nesta etapa é transformar os haletos de prata contidos no papel fotográfico em prata metálica.

Passando para a etapa de interrupção, como o próprio nome diz, o objetivo é neutralizar o processo anterior, onde os haletos de prata param de se transformar em prata metálica. A solução obtida no processo anterior é alcalina, logo, no processo de interrupção temos uma solução ácida, que neutraliza a primeira.

O objetivo da etapa de fixação é retirar os haletos remanescentes, que não se tornaram prata metálica. É muito importante atentar para a remoção total dos resíduos nessa etapa, pois os mesmos, se permanecerem no papel, podem se decompor ao longo do tempo e manchar a fotografia.

A lavagem, por sua vez, elimina os resíduos da fixação, que também podem danificar a foto. Em geral, a lavagem é feita com água, a qual precisa ser trocada de tempos em tempos. Essa troca é necessária pois os resíduos passam do meio mais denso para o menos denso (água), através de atrações químicas.

Por fim, na secagem, o processo é finalizado. Antes, porém, é interessante aplicar na solução uma espécie de detergente, que evita gotas ao longo do processo de secagem. A secagem natural é mais recomendada, pois não força a desidratação do papel. Entretanto, estufas podem ser utilizadas, desde que não ultrapassem 40ºC.

Autor: Cristian Reis Westphal

contato@sustentahabilidade.com

Artigos

Estudante de Engenharia Química. Desde 2009 lidera o projeto Ciência e Astronomia, que compartilha informações nas áreas da ciência e astronomia. Trabalha com divulgação científica em escolas e disponibiliza telescópios para observações em praças.

Mais em Artigos

Energia Solar

Empreendimentos utilizando energia solar

Roberto Mangraviti20 de outubro de 2019
Consumidor buscando marcas sustentáveis no Varejo

Consumidor buscando marcas sustentáveis no Varejo

Roberto Mangraviti19 de outubro de 2019

Problemas com a Pressão Arterial e Estresse entenda as funções do Cortisol

Dr Leo Kahn14 de outubro de 2019
Minuto ODS - Vida Terrestre

Vídeo Minuto ODS 17 – Parcerias e Meios de Implementação –

Bel Gimenez12 de outubro de 2019
Selfie para biometria e assinatura digital

Selfie para biometria e assinatura digital

Roberto Mangraviti11 de outubro de 2019
Minuto ODS - Vida Terrestre

Vídeo Minuto ODS 16 – Paz, Justiça e Instituições Eficazes

Bel Gimenez7 de outubro de 2019
Cabines de Descanso

Cabines de descanso em rodovias brasileiras são instaladas na BR386

Roberto Mangraviti4 de outubro de 2019
Curso de Cuidadores em SP

Cursos de Cuidadores em SP – 05 Vagas Gratuitas

Roberto Mangraviti2 de outubro de 2019

Especiarias e ervas aromáticas: quais você conhece?

Karen P Castillioni30 de setembro de 2019

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »