Dependência Quimica

Como Trabalhar com Prevenção de Drogas nas Empresas

Como Trabalhar com Prevenção de Drogas nas Empresas

 

É um tema delicado para ser trabalhado nas empresas, mas de urgente inserção na pauta das áreas de Recursos Humanos.

No ambiente de trabalho, este grave problema tem sido inexplicavelmente tratado como um tabu, ou seja, varrido para debaixo do tapete, como se não existisse.

Quando abordamos as áreas de saúde das organizações, a grande maioria se manifesta dizendo que não há motivos para se trabalhar com prevenção e tratamento de drogas. Outras justificam dizendo “ainda não é o momento de tratarmos deste tema “.

Mas infelizmente sabemos que o consumo acontece em horário de trabalho e, pode sim passar despercebido, levando obviamente a riscos de acidentes graves nas áreas de produção industrial, queda da produtividade, e crescimento exponencial de absenteísmo.

Inserir um Programa de Prevenção e Tratamento, significa transformar o funcionário em um agente modificador da relação da empresa com as drogas. O funcionário será capacitado para identificar quem está envolvido com drogas.

O programa prevê apoio psicológico dentro e fora da empresa, e também poderá ser estendido aos familiares, que, geralmente são pessoas que sofrem com a codependência.

Em momentos de crise econômica, como agora, o consumo de drogas tem uma tendência ainda maior de aumentar, dada a ansiedade de perder seus empregos.

Portanto, também por este motivo, o programa dever garantir com 100% de garantias, que não gerará demissões, caso o funcionário admita sua necessidade de tratamento. Pois justamente serão estes funcionários, que serão os agentes modificadores que irão dar a credibilidade da ação ao alcançarem a recuperação.

E não se pode esquecer que a dependência química, não escolhe pessoas por sua classe social ou posição hierárquica na organização, observando-se com frequência, que também nos cargos de direção ou gerencia, encontramos funcionários envolvidos com esta doença. Neste caso, a tendência em esconder o fato se torna ainda maior, por temerem a perda de prestígio ou a liderança sobre os comandados.

Grande parte da inércia ou falta de ação coordenada para o combate às drogas nas empresas, as vezes ocorre pelo próprio universo do “ilegal” que envolve o tema do consumo. Lembrando que o abuso do consumo também leva a outros temas a serem abordados, não menos delicados como, sexo sem preservativos ou mesmo compartilhar seringas e outros materiais que podem levar ao HIV e Hepatite.

Portanto as empresas que se justificam dizendo “ainda não é o momento de abordarmos este tema” , estão na pratica assumindo que reconhecem a existência de um grande problema e esta omissão certamente resultará em problemas para a empresa, no médio prazo.

E mais do que isso, esta omissão significa colocar parte do seu capital sob grande risco.

Autoras: Nancy Peres e Raquel Arantes
dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Dependência Quimica

Mais em Dependência Quimica

Drogas no cérebro

O caminho das drogas no cérebro

Dependência Química28 de setembro de 2017
LSD

LSD – No Globo Ocular

Dependência Química15 de setembro de 2017
Dependência Quimica

O Mundo das Drogas

Dependência Química1 de setembro de 2017

Coluna Dependência Química: Férias e feriados … PERIGO!

Dependência Química14 de abril de 2017

Prevenção das drogas nas escolas

Dependência Química27 de dezembro de 2016

Prevenção de drogas na Adolescência

Dependência Química28 de outubro de 2016

Conheça a “tatuagem temporária” que mostra quando você estiver bêbado

Cristian Reis Westphal17 de setembro de 2016

Dependência química no ambiente de trabalho

Dependência Química22 de agosto de 2016

Codependência (química).

Dependência Química5 de julho de 2016

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »