Artigos

Construção concluída do sucessor do Telescópio Hubble

Construção concluída do sucessor do Telescópio Hubble

E é com muita alegria que escrevo que após vários anos de atraso e vários bilhões de dólares investidos acima do orçamento proposto, os componentes de James Webb Space Telescope da NASA (JWST) estão finalmente completos. E olha que demorou.

O enorme espelho primário do telescópio espacial, o maior já construído, foi revelado ontem na NASA Goddard Space Flight Center, em Maryland. Com seus 18 espelhos hexagonais banhados a ouro e medindo 6,5 metros de diâmetro, ele será 100 vezes mais poderoso do que o Telescópio Espacial Hubble, quando for lançado em 2018.

“Após a conclusão, o James Webb será o maior e mais complexo observatório espacial que qualquer pessoa no planeta Terra já construiu”, relatou o administrador da Nasa, Charlie Bolden em um comunicado.

“Ele vai mexer com a imaginação e os sonhos de milhões que se atrevem a olhar para o céu com admiração.”

Quando for lançado em outubro de 2018, o JWST será posicionado para além da órbita da Lua em uma região de estabilidade gravitacional chamado de ponto de Lagrange 2, ou L2. A partir daí, ele vai ter uma visão desobstruída e gloriosa do cosmos, revelando vistas deslumbrantes sobre o universo.

Apesar de ser anunciado como o sucessor do Hubble, ele se torna um pouco diferente, já que ele irá observar comprimentos de onda na banda do infravermelho, em vez de ser no espectro visível como o Hubble. Mas seu tamanho irá permitir observar galáxias maiores, estrelas, e até mesmo exoplanetas que antes não tínhamos muitos detalhes.
Sua capacidade de captar o infravermelho lhe permitirá observar através da poeira cósmica em galáxias e sistemas planetários. Seus 18 espelhos irão trabalhar juntos para capturar esses pontos de vista.

Texto: Cristian Reis Westphal
contato@sustentahabilidade.com

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Artigos

Estudante de Engenharia Química. Lidera há 7 anos o projeto Ciência e Astronomia, que compartilha informações nas áreas da ciência e astronomia. Trabalha com divulgação científica em escolas e disponibiliza telescópios para observações em praças.

Mais em Artigos

Fragilidade Humana

A fragilidade humana …”matéria prima” dos ditadores.

Roberto Mangraviti17 de janeiro de 2018
Investimento

Investimento X Resultado em Qualidade e Sustentabilidade

Roberto Roche16 de janeiro de 2018
crise economia

Consequências da crise econômica: quem vai registrá-las?

Ricardo Rose15 de janeiro de 2018
Lições de Mark Zuckerberg

Lições de Mark Zuckerberg para universitários brasileiros

Roberto Mangraviti14 de janeiro de 2018

Como aparar as asas de aves mantidas como pet

Adriana Tereza Petrocelli13 de janeiro de 2018

Conheça nossa nova Colunista: Adriana Tereza Petrocelli

Bel Gimenez13 de janeiro de 2018
O preço do cobre, os veículos elétricos e a energia renovável

O preço do cobre, os veículos elétricos e a energia renovável.

Roberto Mangraviti12 de janeiro de 2018

Desmatamento na Amazônia, é um estrago irrecuperável?

Roberto Mangraviti10 de janeiro de 2018
Locais acidentados

Visitas de autoridades aos presídios e locais acidentados.

Roberto Mangraviti9 de janeiro de 2018

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »