Artigos

Críticas (in) justas à um CEO dedicado

Críticas (in) justas à um CEO dedicado

Imagine um CEO, muito jovem, dirigente de uma empresa que está tentando se agigantar no mundo dos negócios. Esta empresa sediada na cidade de Santos/SP (sem aeroporto portanto), aposta todas suas fichas na capacidade deste dedicado profissional, que jamais faltou um dia sequer ao trabalho nestes cinco anos na direção dos negócios. Sua dedicação é tamanha, que num sábado, como de hábito, ele  está trabalhando na preparação de um relatório, pois dada a sua agenda saturada, embarcará ainda neste mesmo sábado para Brasília, por ter agendado uma reunião no Domingo, para apresentar resultados à investidores. Concluída a apresentação, ele retorna na 2.a feira para sede, embarcando contudo na 3.a feira para o Rio de Janeiro, visando acompanhar um fundamental treinamento  da equipe de vendas até o domingo seguinte. Descanso na 2.a feira ? Que nada … reunião na Matriz  em Barcelona, com retorno na 3.a Feira para Brasília. Fuso horário de três horas. Aeroporto brasileiro sempre confuso. Ufa, agora sim, descanso?  Não. A equipe de vendas do centro-oeste requer muito sua atenção, e lá vai ele da capital federal até Goiânia, de helicóptero fretado pela empresa, acompanhar o team.

Nestas 2 semanas, este profissional viajou 19.000 km e naturalmente sua performance ficou relativamente comprometida dado ao desgaste desta maratona que têm sido sua carreira, nos últimos anos.

Contudo algo lhe chamou a atenção em sua estada na Matriz, na Espanha. Os Diretores naquele país, possuem uma vida absolutamente regrada. A Empresa é de tal forma organizada, fazendo com que  as viagens, que também são rotineiras, não desgastem tanto, até porque não ultrapassam  500 km por semana, quando muito. Além do mais, ficam instalados nos melhores e mais confortáveis hotéis do mundo, sem contar todo o staff que os acompanha, para que este diretores, preocupem-se simplesmente em exercer sua função. Todo o compromisso com o sucesso da empresa, está compartilhado na performance de todos, indistintamente, do porteiro ao presidente da equipe, sem concentrar a pressão exclusiva no líder.

Um certo sentimento de abuso o invade. Porque no exterior é mais fácil trabalhar? Sente-se cansado desta vida agitada aqui do Brasil, onde, toda responsabilidade da equipe  recaem sobre a função do CEO.

Esta história não é metafórica, falamos da vida de Neymar, agora ex jogador do Santos, entre os dias 25 de Maio, quando treinava em Santos num sábado, e as  viagens para o Rio de Janeiro, Brasília (duas vezes), indo até Goiânia, por fim, para jogar pela Seleção Brasileira no dia 04 de Junho.

Neste interregnum, esteve em Barcelona, se apresentando ao seu novo “Patrão” e lá percebeu o grande Messi tomando sol na piscina do hotel, descansando e se  preparando para o próximo compromisso. Sem correrias.

Avaliar resultados, significa avaliar os recursos disponíveis, considerando a qualidade dos companheiros de trabalho, mais o tempo real dedicado a este trabalho e acima de tudo respeitando o desgaste dos profissionais que acabam, por vezes, exercendo outras funções, porque não há quem as faça para “tocar” a empresa.

Torcemos pelo o sucesso de Neymar na Europa, para que sirva de exemplo às Empresas brasileiras, pois desta forma, poderemos perceber e conhecer o talento dos nossos profissionais, médicos, padeiros, jornalistas, pedreiros, cientistas ou ainda, excepcionais jogadores, como Neymar.

Roberto Mangraviti

Economista, Consultor de Estratégias de Sustentabilidade da Trade Marketing.

Consultor da ADASP – Associação dos Distribuidores e Atacadistas/SP

Criador, Produtor e Apresentador do Programa ADASP-Sustentahabilidade,  na TV Sorocaba ao Vivo.

Editor do Portal Sustentahabilidade.com

Artigos

Economista e Facility Manager em Sustentabilidade. Editor, diretor e apresentador do Programa Sustentahabilidade pela WEBTV. Palestrante, Moderador de Seminários Internacionais de Eficiência Energética, Consultor da ADASP- Associação dos Distribuidores e Atacadistas do Estado de São Paulo e colunista do site do Instituto de Engenharia de São Paulo.

Mais em Artigos

Robson Miguel

Robson Miguel em Brasília – Semana do Índio.

Bel Gimenez17 de abril de 2018
Água

Água … uma riqueza desvalorizada no Brasil

Roberto Mangraviti16 de abril de 2018
Japão trabalha para abrigar humanos na Luaem 2030

Brasil … qual o perfil da sua gente ?

Roberto Mangraviti14 de abril de 2018
The Body Shop - Testes em animais

Assinaturas para fim de testes em animais

Roberto Mangraviti13 de abril de 2018
Localoza

Negócio “limpo” – caminho da Localiza no Brasil com solar.

Roberto Mangraviti12 de abril de 2018

Bactérias e a formação do oxigênio na Terra Primitiva

Cristian Reis Westphal11 de abril de 2018
Eficiência Energética

Novas maneiras de incentivar a eficiência energética

Ricardo Rose7 de abril de 2018
Roberto

ABC Repórter destaca o nosso Portal

Bel Gimenez6 de abril de 2018
Produtividade

Missão difícil para o Brasil

Roberto Mangraviti3 de abril de 2018

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »