Artigos

Desmatamento no Xingu aumentou 36,4% e no Pará 800%

Desmatamento no Xingu aumentou 36,4% e no Pará 800%

Esta vergonha nacional (mais uma aliás) continua correndo solta : desmatamento no Xingu aumentou 36,4%, sendo que no Pará “batemos o record” de 800%.

Qualquer governo minimamente sério, que saiba reconhecer que os valores econômicos do país, estão ancorados na riqueza natural, teria como objetivo DESMATAMENTO ZERO.

Para piorar a situação, em alguns pontos, como no Estado do Pará, segundo o Estadão, “houve um aumento vertiginoso de 800% de desmatamento entre julho e agosto no interior da Terra Indígena Apyterewa”.

Estes dados foram obtidos através do monitoramento do ISA(Instituto Socioambiental) fundada em 1994 como uma organização não governamental, e desde 2001 tornou-se uma OSCIP ( Organização da Sociedade Civil de Interesse Público).

De acordo com o boletim, divulgado pelo ISA, esta retomada no avanço do desmatamento preocupa pelo seu crescimento em Áreas Protegidas do Pará, com registros de grandes polígonos nas Terras Indígenas Apyterewa e Ituna/Itatá, indicando um forte processo de invasão e grilagem de terras.

Segundo a entidade, no Mato Grosso, o destaque é o município de Canarana, onde em um mês foram derrubadas quase mil hectares da vegetação nativa. Altamira e São Félix do Xingu estão novamente no topo da lista de municípios com as maiores taxas de desmatamento. Juntos, somam 7,8 mil hectares de floresta derrubada, o que representa mais da metade de todo o desmatamento ocorrido no último período monitorado.

Desmatamento

Texto: Roberto Mangraviti
contato@sustentahabilidade.com

Notícias Correlatas

Desmatamento Amazônia – estados e cidades “campeões “

Artigos

Economista e Facility Manager em Sustentabilidade. Editor, diretor e apresentador do Programa Sustentahabilidade pela WEBTV. Palestrante, Moderador de Seminários Internacionais de Eficiência Energética, Consultor da ADASP- Associação dos Distribuidores e Atacadistas do Estado de São Paulo e colunista do site do Instituto de Engenharia de São Paulo.

Mais em Artigos

Unicórnio nacional é destaque no mundo dos negócios ambientais

Roberto Mangraviti8 de agosto de 2020

Energia limpa crescendo em 2020 no Mundo

Roberto Mangraviti3 de agosto de 2020

Novo marco legal do saneamento

Roberto Mangraviti26 de julho de 2020

Conheça do benefícios das plantas medicinais e aromáticas

Isabel Gimenez20 de julho de 2020

Primeiro pivô de irrigação por energia solar é lançado no Brasil

Roberto Mangraviti13 de julho de 2020

Biosolvit é ganhadora do Virtual South Summit de Sustentabilidade

Roberto Mangraviti28 de junho de 2020

Transações online de gado ganham força durante pandemia

Roberto Mangraviti15 de junho de 2020

Oceanos e suas biodiversidades em alerta

Convidado9 de junho de 2020

Resignifcando o Século XXI e ½ : do “politicamente correto” ao economicamente inepto.

Roberto Mangraviti7 de junho de 2020

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com