Artigos

E se Dilma voltasse? Uma escolha estratégica.

E se Dilma voltasse? Uma escolha estratégica.

Há duas possibilidades jurídicas em andamento … ou o Senado efetiva o afastamento de Dilma, ou ela retorna a comandar a economia que já foi o quinto PIB do planeta e durante sua gestão tornou-se oitavo, agora caminhando para a décima posição.

Há mais uma informação econômica a destacar neste preambulo … o Tesouro Nacional “adiantou” R$ 530 bilhões ao BNDES que somente retornará para o caixa do Governo, no período compreendido entre 2026 e 2060.

Paralelamente caminhamos para um inflação de 2 dígitos e uma taxa de desemprego que coloca mais de 12 milhões de brasileiros na prateleira de “esperando um emprego”.

Diante destes indicadores  que confirmam a profunda desorganização da economia, com um sinistro futuro para 2017, cabe o seguinte raciocínio . Se nos últimos anos, o modelo de gestão e escolhas da matriz macroeconômica para um cenário de relativa calmaria, desaguou neste resultado horrível, que competências reuniria agora Dilma Rousseff para tirar o Brasil do buraco?

Quais novos gestores, colaboradores e agentes econômicos estariam disponíveis, que antes não estavam, para consertar o rumo do Brasil ?

Em vista dos fatos macroeconômicos expostos, há um forte indício que Dilma não retornará …  não por pressão do novo Governo interino, mas por uma escolha estratégica do antigo, pois diante de um possível afastamento definitivo, caberá sempre o slogan de “um governo deposto” ao invés de um “governo fracassado”.  E sendo assim, haverá um jogo para ser jogado para “plateia”, de que os antigos correligionários parecem que estão lutando pelo retorno de Dilma quando na verdade, sabe-se que esperam pelo afastamento definitivo.

Esta é a estratégia política em andamento …

Foto: http://pensonofuturo.com.br/analise-endividamento/

Autor: Roberto Mangraviti

contato@sustentahabilidade.com

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Artigos

Economista e Facility Manager em Sustentabilidade. Editor, diretor e apresentador do Programa Sustentahabilidade pela WEBTV. Palestrante, Moderador de Seminários Internacionais de Eficiência Energética, Consultor da ADASP- Associação dos Distribuidores e Atacadistas do Estado de São Paulo e colunista do site do Instituto de Engenharia de São Paulo.

Mais em Artigos

Mulher na Dependência Quimica

A vulnerabilidade da mulher e a Dependência Química – Parte 2

Dependência Química19 de janeiro de 2018
Fragilidade Humana

A fragilidade humana …”matéria prima” dos ditadores.

Roberto Mangraviti17 de janeiro de 2018
Investimento

Investimento X Resultado em Qualidade e Sustentabilidade

Roberto Roche16 de janeiro de 2018
crise economia

Consequências da crise econômica: quem vai registrá-las?

Ricardo Rose15 de janeiro de 2018
Lições de Mark Zuckerberg

Lições de Mark Zuckerberg para universitários brasileiros

Roberto Mangraviti14 de janeiro de 2018

Como aparar as asas de aves mantidas como pet

Adriana Tereza Petrocelli13 de janeiro de 2018

Conheça nossa nova Colunista: Adriana Tereza Petrocelli

Bel Gimenez13 de janeiro de 2018
O preço do cobre, os veículos elétricos e a energia renovável

O preço do cobre, os veículos elétricos e a energia renovável.

Roberto Mangraviti12 de janeiro de 2018

Desmatamento na Amazônia, é um estrago irrecuperável?

Roberto Mangraviti10 de janeiro de 2018

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »