Artigos

Eólica no Piauí …de vento em popa.

Eólica no Piauí …de vento em popa.

O Estado do Piauí tem apresentado excelentes resultados com a produção de energia eólica.

No início de junho, a pequena cidade de Marcolândia (7.810 habitantes segundo censo do IBGE de 2010), onde foi instalado um parque eólico pela empresa Casa dos Ventos, registrou excepcional resultado, cravando 83% de produção.

Dada a oscilação dos ventos, é praticamente impossível atingir 100% de produção, e a este índice de aferição, recebe o nome de FCL- fator de capacidade líquido.

E no dia 07 de junho, o FCL atingiu 83%, portanto uma produtividade espetacular, como se as torres tivessem chegado no limite de produção.

FATOR DE CAPACIDADE LÍQUIDA EM OUTROS ESTADOS

Segundo o governador do estado, Wellington Dias, “É um recorde que nos orgulha muito, porque vira um fator de aproveitamento. Alguém que implanta um gerador de energia eólica em determinada região do Brasil pode lá aproveitar até 45%. No Piauí, o dobro. Isso é extraordinário” comemorou o governador.

Clécio Eloy, diretor executivo da Casa dos Ventos, empresa participante da instação do parque eólico, destacou a regularidade dos ventos no Piauí.

Segundo o empresário, “Enquanto em outros locais você tem meses com FCL de 20% e meses com FCL de 70 a 80%, aqui no Piauí é sempre de 50% a 70%. Os projetos da Casa dos Ventos no Piauí tiveram fator de capacidade de 75%, um recorde no país” revelou Eloy.

Vale destacar que a Casa dos Ventos é uma das pioneiras e principais investidoras no mercado de energia eólica do Brasil.

http://casadosventos.com.br/pt/nosso-compromisso/a-casa-dos-ventos

Casa dos Ventos

Energia limpa, não é uma opção, mas deve ser considerada como uma escolha obrigatória no Brasil, dada as condições climáticas favoráveis.

Assim sendo, reativar Angra 3 (que ficou mais de 20 anos com as obras paralisadas) é um retrocesso inaceitável.

Portanto os estados do nordeste, implementando sistemas de produção de energia limpa é uma obrigação indiscutível.

E o estado do Piauí, com  mais de 60 projetos de energia eólica, esta cumprindo seu papel nesta política.

http://sustentahabilidade.com/dinamarca-energia-eolica-e-sucesso/

Autor: Roberto Mangraviti
contato@sustentahabilidade.com

Artigos

Economista e Facility Manager em Sustentabilidade. Editor, diretor e apresentador do Programa Sustentahabilidade pela WEBTV. Palestrante, Moderador de Seminários Internacionais de Eficiência Energética, Consultor da ADASP- Associação dos Distribuidores e Atacadistas do Estado de São Paulo e colunista do site do Instituto de Engenharia de São Paulo.

Mais em Artigos

Dia da Árvore e o bem estar

Dia da Árvore e o bem estar !

Roberto Mangraviti21 de setembro de 2020
Bioinseticida combatendo a mosca branca na agricultura

Bioinseticida combatendo a mosca branca na agricultura

Roberto Mangraviti7 de setembro de 2020
Unicórnio nacional é destaque no mundo dos negócios ambientais

Unicórnio nacional é destaque no mundo dos negócios ambientais

Roberto Mangraviti8 de agosto de 2020

Energia limpa crescendo em 2020 no Mundo

Roberto Mangraviti3 de agosto de 2020
Novo marco legal do saneamento

Novo marco legal do saneamento

Roberto Mangraviti26 de julho de 2020

Conheça do benefícios das plantas medicinais e aromáticas

Isabel Gimenez20 de julho de 2020

Primeiro pivô de irrigação por energia solar é lançado no Brasil

Roberto Mangraviti13 de julho de 2020

Biosolvit é ganhadora do Virtual South Summit de Sustentabilidade

Roberto Mangraviti28 de junho de 2020

Transações online de gado ganham força durante pandemia

Roberto Mangraviti15 de junho de 2020

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com