Artigos

Governança digital

Governança digital

Quando o WhatsApp é ferramenta de gestão até no Palácio do Planalto é sinal de que a tecnologia contaminou a liderança. Na vida real, as consequências da utilização não são tão drásticas a ponto de gerar crises, mas podem trazer desconforto.

“Muitos líderes e liderados sabem que o uso fora do expediente configura hora extra, mas continuam fazendo”, diz Paulo Vieira de Campos, professor de educação executiva na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM).

Para evitar que isso aconteça, empresas mais atentas já trabalham com um conceito chamado “governança no uso de grupos”, orientando seus gestores a não abusar das mensagens e a ter atenção aos conteúdos compartilhados. Já os funcionários são ensinados a não enviar nem responder a mensagens fora dos turnos de trabalho.

Segundo Bruno Andrade, especialista em soluções digitais para RH da Mercer Brasil, tem crescido a orientação de não obrigatoriedade de um funcionário sem telefone corporativo aderir a grupos de trabalho. “Mas é raríssimo alguém se abster de participar de grupos por só ter telefone pessoal. Há sempre o temor de ser tachado de antissocial, não colaborativo, e sofrer represálias dos colegas e gestores”, diz Bruno.

Para impor limites reais, aplicativos de respostas automáticas estão entre as soluções adotadas pelas empresas tanto para avisar a clientes sobre o horário de atendimento quanto para evitar excessos. Quando um smart­phone recebe uma mensagem depois das 18 horas, por exemplo, o aplicativo responde, via WhatsApp mesmo, que o horário de atendimento se encerrou.

É possível usar o mesmo procedimento em celulares corporativos evitando que as equipes respondam a seus gestores após determinados horários. “O nível de consciência em relação ao uso é baixo. Devemos ter muito cuidado para não invadir a esfera pessoal. Algumas pessoas e alguns contextos são mais sensíveis do que outros”, diz Cíntia Borttoto, sócia na Exec, consultoria de recrutamento e desenvolvimento de executivos.

Em casos de equipe de trabalho que se comunica por meio da tecnologia, é responsabilidade do gestor conduzir o grupo e moderá-lo quando notar excessos como fofocas e palavrões. “O grupo acaba sendo um reflexo do comportamento do gestor. Cabe a ele moderar, orientar quando responder, zelar pela atenção ao tempo de urgência e às prioridades.”

Além das questões trabalhistas que devem ser respeitadas, os usuários corporativos têm de cuidar do código de ética de suas empresas e seguir regras sociais de boa educação. “Não é de bom-tom compartilhar memes ou piadas em grupos de trabalho”, afirma Claudia Matarazzo, consultora comportamental empresarial.

Mas, talvez, a melhor recomendação seja manter a prudência e o respeito às regras de convivência comuns a todos. “Pode-se pensar em algum nível de compliance para o WhatsApp, mas tudo passa pelo bom senso.

Pessoas se comportam de maneira diferente em círculos sociais distintos, na família, entre amigos, no trabalho, na presença de clientes. Há regras sociais não escritas que todo mundo mais ou menos sabe — ou deveria saber — e que devem ser respeitadas na vida real e virtual”, diz Paulo Vieira, da ESPM. Ou seja, é preciso usar o aplicativo com muita moderação.

Fonte e Imagem: Newtrade

Artigos

Pedagoga, Produtora, Diretora Comercial e de Tecnologia, do Portal Sustentahabilidade.com. Especialista em planejamento de recurso corporativo, gestão de processos e projetos.

Mais em Artigos

Logística Reversa

10 Pontos – Logística Reversa

Convidado19 de maio de 2019
Veganos

Beleza Pura Store lidera mercado vegano no Brasil.

Roberto Mangraviti18 de maio de 2019
USB CAMPO GRANDE

UBS Campo Grande/São Paulo

Bel Gimenez17 de maio de 2019
Febre Amarela

Febre Amarela

Dr Leo Kahn16 de maio de 2019
Resíduos orgânicos gerando biogás em restaurante

Resíduos orgânicos gerando biogás em restaurante

Bel Gimenez15 de maio de 2019
Bett Educar

Bett Educar – em São Paulo

Roberto Mangraviti14 de maio de 2019
Hambúrguer vegano com “cara” de carne .

Hambúrguer vegano com “cara” de carne.

Roberto Mangraviti11 de maio de 2019
Descoberto recife de corais na ilha Queimada Grande

Descoberto recife de corais na ilha Queimada Grande

Ricardo Rose8 de maio de 2019
Petz lança e-commerce com reconhecimento facial para cachorros

Petz lança e-commerce com reconhecimento facial para cachorros

Roberto Mangraviti7 de maio de 2019

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »