Artigos

Hidratação: como saber se o seu pet esta desidratado?

Hidratação: como saber se o seu pet esta desidratado?

Assim como nos seres humanos os pets são compostos em sua maior parte de água. A mesma é necessária para distribuir e transportar substâncias orgânicasdissolver a maioria das toxinas que eles produzem e ingerem,regular a temperatura corporal, lubrificar as articulações,produzir hormônios e outras substâncias e moléculas vitais.

 

Durante o dia os animais naturalmente perdem água e sais minerais pela urina, fezes, sob a forma de vapor quando respiram e algumas espécies pelo suor.

A desidratação é um conjunto das alterações decorrente da perda em excesso de água, que pode ocorrer por via cutânea, digestiva, renal e respiratória.

É basicamente a retirada de moléculas de água de um ser vivo.

As causas mais comuns nos animais domésticos são vômitos e diarreias que são extremamente perigosos principalmente em pets filhotes, idosos ou raças com volume corporal muito pequeno (ex: pinschers, yorkshire).

A identificação e correção da desidratação são de grande importância e podem evitar a morte por choque hipovolêmico.

Em cães e gatos os sinais mais comuns dessa alteração são urina muito concentrada, olhos aprofundados, pelo e pele opaco e sem brilho, boca seca e diminuição no tempo de retorno da prega cutânea dorsal.

É possível corrigir a desidratação oferecendo água, soro caseiro e água de coco em pequenas quantidades de hora em hora utilizando uma seringa e colocando na boca do animal. Em caso de vômito se faz necessária à correção por via venosa, nessa situação o pet é colocado na fluidoterapia e deverá ficar internado por no mínimo 24 horas. O cálculo da quantidade e tipo de soro é de acordo com o peso e o grau da desidratação.

Diante desses sintomas é sempre necessário o encaminhamento para um veterinário para uma avaliação completa e diagnostico afim de tratar a causa base e não apenas o sintoma.

 

Texto: Fernanda Lanzelotti – Veterinária
contato@sustentahabilidade.com

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Artigos

Médica Veterinária graduada na Unesp - Botucatu. Pós-Graduada em Acupuntura Veterinária e em clínica médica e cirúrgica de Felinos. Os atendimentos são realizados no cunsultório da Clínica Veterinária Spécialité -Uberlândia -Mg

Mais em Artigos

Risco Ambiental na Gestão de Resíduos Sólidos

Risco Ambiental na Gestão de Resíduos Sólidos

Roberto Roche12 de dezembro de 2017
São Paulo

Cidade de São Paulo – TODOS são “fumantes”.

Roberto Mangraviti9 de dezembro de 2017
Leite e Qualidade

Leite: qualidade, processamento e as nomenclaturas comerciais.

Convidado8 de dezembro de 2017
Pré-História

Homem … 45 mil anos de impacto ambiental

Ricardo Rose7 de dezembro de 2017
Gestão Ambiental

Gestão Ambiental portuária, Ônus ou Oportunidade?

Roberto Roche5 de dezembro de 2017
equipes

Equipes de Crise Corporativa

Roberto Mangraviti2 de dezembro de 2017
Energia Aeólica

A Cidade de Saerbeck planejou e realizou o futuro.

Roberto Mangraviti1 de dezembro de 2017
Demitir Clientes

Momento(s) de “demitir” um cliente !

Roberto Mangraviti30 de novembro de 2017

A revolução das impressoras 3D: Impressão de pontes de aço

Cristian Reis Westphal29 de novembro de 2017

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »