Artigos

INDENTIPET … o registro de animais em cartórios

INDENTIPET … o registro de animais em cartórios

Os Cartórios de Títulos e Documentos do Brasil passaram a emitir o INDENTIPET, um documento de validade nacional, cujo objetivo é registrar a identidade e declaração de guarda de animais domésticos, de qualquer espécie, que vivem nos lares brasileiros.

Por meio deste registro, é possível cadastrar nacionalmente todas as informações sobre o animal, incluindo suas características físicas, idade, espécie, raça, número de chip, foto e, principalmente, dados do seu tutor.

Ao preencher o INDENTIPET, o tutor do animal, obrigatoriamente, assina um termo de responsabilidade, declarando-se ciente da legislação aplicável, em especial do Decreto-Lei nº 24.645/34, que estabelece medidas de proteção aos animais; da Lei Federal nº 9.605/98, referente aos Crimes Ambientais, e da Lei nº 5.197/67, que trata da proteção à fauna.

Ao assinar o referido termo, o tutor do animal compromete-se a:

I) manter o animal sob sua guarda, em boas condições de abrigo, higiene, alimentação e saúde, dando-lhe a devida   tenção e cuidado;

(II) levar o animal periodicamente ao médico veterinário, para vacinação e vermifugação com a finalidade de              mantê-lo sempre saudável;

(III) não manter o animal isolado, preso permanentemente em corrente curta, em gaiola ou confinado;

(IV) em hipótese alguma, tratar o animal com violência ou abandoná-lo;

(V) concordar, em caso de origem por adoção de Associação Legalmente Reconhecida, em todos os termos do compromisso de adoção, inclusive perda de guarda, fiscalização e outros;

(VI) transferir a guarda somente em caso extremo de necessidade e procurar um novo guardião que se comprometa a assumir a posse responsável do animal, devendo fazê-lo por meio de declaração com o devido registro público competente.

Além dessas vantagens, o documento pode ser utilizado para auxiliar na busca de um animal desaparecido, ou em casos de fuga, furto e sequestro e, ainda, para facilitar comprovação da posse em viagens, bem como ajudar em disputas pela guarda do animal nos processos de separação, quando for o caso.

Na Cidade de São Paulo, a Lei Municipal nº 13.131/2001determina que todos os cães e gatos devem possuir o Registro Geral Animal (RGA), cujo cadastro é realizado no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) ou estabelecimentos veterinários credenciados, relacionados no site da própria Prefeitura.

O RGA é único e permanente e funciona como uma carteira de identidade para cães e gatos de estimação, devendo ser cancelado quando o animal vier a falecer.

Mesmo ainda não sendo muito popular, o RGA é uma importante ferramenta de mapeamento de animais existentes por região e controle de casos de desaparecimento.

Nesse sentido, o registro de animais surge como um importante aliado da proteção animal, que auxiliará tanto a sociedade quanto o Poder Público na localização de animais perdidos. Além disso, permite às autoridades competentes desenvolver políticas públicas voltadas aos animais, garantindo-lhes maior segurança e efetividade nas ações de buscas e resgates e encaminhamento aos seus respectivos tutores.

imagem da Associação dos Notários e Registradores

 

Texto: Milena Rupiani Bonetto
contato@sustentahabilidade.com

 

 

 

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Artigos

Advogada, Pós-graduada em Negócios, Comércio e Operações Internacionais pela FIA/USP e em Perícia, Auditoria e Gestão Ambiental. Master in International Management pelo Institut d’Administration des Entreprises (IAE). Membro das Comissões de Direito Ambiental e de Defesa dos Direitos dos Animais da OAB-SP

Mais em Artigos

Risco Ambiental na Gestão de Resíduos Sólidos

Risco Ambiental na Gestão de Resíduos Sólidos

Roberto Roche12 de dezembro de 2017
São Paulo

Cidade de São Paulo – TODOS são “fumantes”.

Roberto Mangraviti9 de dezembro de 2017
Leite e Qualidade

Leite: qualidade, processamento e as nomenclaturas comerciais.

Convidado8 de dezembro de 2017
Pré-História

Homem … 45 mil anos de impacto ambiental

Ricardo Rose7 de dezembro de 2017
Gestão Ambiental

Gestão Ambiental portuária, Ônus ou Oportunidade?

Roberto Roche5 de dezembro de 2017
equipes

Equipes de Crise Corporativa

Roberto Mangraviti2 de dezembro de 2017
Energia Aeólica

A Cidade de Saerbeck planejou e realizou o futuro.

Roberto Mangraviti1 de dezembro de 2017
Demitir Clientes

Momento(s) de “demitir” um cliente !

Roberto Mangraviti30 de novembro de 2017

A revolução das impressoras 3D: Impressão de pontes de aço

Cristian Reis Westphal29 de novembro de 2017

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »