Artigos

Novo método ajuda astrônomos a detectarem exoplanetas ao redor de estrelas distantes

Novo método ajuda astrônomos a detectarem exoplanetas ao redor de estrelas distantes

Uma equipe internacional de astrônomos conseguiu uma imagem direta de vários objetos que orbitam estrelas maiores que o nosso Sol. Os objetos orbitam longe de suas estrelas hospedeiras e podem ser ou planetas ou estrelas pequenas, mas o fato de serem sidos vistos diretamente, sugere uma nova abordagem para encontrar exoplanetas de longa órbita.

Em um artigo, publicado no Astrophysical Journal, a equipe olhou para companheiros distantes de seis estrelas de massa intermediária. Eles descobriram que três estrelas, Gamma Hya, HD 5608 e HD 109272, têm companheiras estelares, que foram fotografadas diretamente. Os acompanhantes têm 61%, 10% e 28% da massa do Sol, respectivamente. Esses objetos estão localizados mais longe do que Netuno e da nossa estrela.

As outras três estrelas também têm companheiras, mas são demasiadamente fracas para serem vistas com a tecnologia atual. Estimativas dos pesquisadores sugerem que iota Dra, 18 de Del, e HD 14067 tem potenciais exoplanetas com massa entre 30 e 60 vezes a massa de Júpiter.

Exploplaneta1

Para olhar os objetos em torno das estrelas, os pesquisadores começaram usando um método bem conhecido chamado de método de velocidade radial. Eles olharam para as oscilações nas estrelas geradas pelo efeito gravitacional causado pelos planetas que a orbitam. A forma e intensidade das oscilações mudam dependendo de quão perto e quão grande se encontra a distância do planeta.

Objetos próximos geram uma oscilação de onda, mas se o companheiro se encontra a uma distância maior de 1,5 bilhões de quilômetros de sua estrela, a oscilação se parece mais com um aumento linear. A equipe teve que provar que esta tendência linear ocorreu devido a um objeto distante, então eles observaram os objetos candidatos com o telescópio Subaru no Havaí.

Até agora, temos confirmado a existência de mais de 3.500 exoplanetas, e cada nova descoberta nos permite refinar nossas teorias de formação planetária, obtendo uma ideia melhor de como a Terra surgiu.

Texto: Cristian Reis Westphal
contato@sustentahabilidade.com

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Artigos

Estudante de Engenharia Química. Lidera há 7 anos o projeto Ciência e Astronomia, que compartilha informações nas áreas da ciência e astronomia. Trabalha com divulgação científica em escolas e disponibiliza telescópios para observações em praças.

Mais em Artigos

Auditoria

Auditoria e Avaliação de Risco Ambiental em Aquisições e Fusões

Roberto Roche22 de agosto de 2017
Plantas ouvem

As Plantas Ouvem

Roberto Mangraviti20 de agosto de 2017
Mercado de Trabalho

Os jovens e suas escolhas profissionais. Um mundo repleto de descontentamento.

Camila Gagliardi19 de agosto de 2017
Árvores Urbanas

Aplicativo para monitoramento de árvores urbanas

Laís Nunes17 de agosto de 2017
ração para cachorro

Dicas de como cuidar das rações dos pets

Fernanda Lanzelotti15 de agosto de 2017
Sistema de Gestão

A Importância do Sistema de Gestão Integrada nas Indústrias de Óleo, Gás e Energia

Roberto Roche15 de agosto de 2017
Lições para o Brasil P&D

P&D no Mundo .

Roberto Mangraviti13 de agosto de 2017
Bem estar

Bem estar dos funcionários em empresas de sucesso

Roberto Mangraviti12 de agosto de 2017
lu oliveira

Acontece em São Paulo

Bel Gimenez11 de agosto de 2017

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »