Artigos

O anacronismo das lideranças

O anacronismo das lideranças

Muito se fala sobre líderes que possuem atributos que conduzirão uma sociedade, ou a parcela pobre de uma população, para o sucesso ou a liberdade.

Um médico que proponha uma dieta ao seu paciente, somente poderá conscientizar o indivíduo a submeter-se ao tratamento, se como proponente, tiver feito uso da sua própria estratégia, e obtido um inegável sucesso prometido.

Sendo assim, um líder que se propõe a “libertar” uma sociedade dos grilhões que aprisionam os indivíduos ( pobreza material, falta de cultura etc ) somente poderá fazê-lo, se um dia tiver libertado a si próprio de qualquer tipo de aprisionamento intelectual ou de ideias.

Como é possível libertar alguém e sonhar em libertar uma sociedade, sendo uma pessoa “presa” em si próprio?

Estar “preso”  a conceitos de forma IMUTÁVEL, é o maior sinal de pobreza intelectual e moral, caracterizando um indivíduo como um ser absolutamente obtuso, ultrapassado e incompetente.

Pois claramente, o “aprisionado” a partir de um conhecimento obtido, ou através de uma experiência vivida, estacionou naquela “descoberta”, e nada que tenha surgido mais evoluído, passou a ser observado por ele.

Imagine uma exímia datilógrafa dos anos 80 que tenha desprezado a chegada da digitação ligada aos sistemas “main frames” ou as ferramentas dos PC’s?

Ou um cirurgião que no passado tenha experimentado em intermináveis noites de estudo de cadáveres, e que agora despreza as tecnologias da moderna medicina?

Como é possível portanto, um líder conduzir uma população em pleno  Século XXI, sem libertar-se de dogmas e conviver somente de princípios  enraizados em suas experiências passadas?

Este equívoco de postura, recebe (entre outros) o nome de anacronismo, que significa “um erro cronológico, expressado na falta de alinhamento, consonância ou correspondência com uma época.”

E desta postura equivocada do vetor da liderança, prolifera-se uma consequência social transmitida aos cidadãos, enganados pelo líder, configurando-se  02 possibilidades comportamentais de aceitação da parte destes indivíduos.

A primeira, mais comum, é a ignorância, quer seja por fatores congênitos (incapacidade de aprendizado) intelectuais( falta de estudo)  ou morais (falta de disposição para evoluir no pensamento lúcido do estudo).

A segunda, certamente é a má fé, pois o cidadão segue uma liderança anacrônica “aprisionada”, para obter alguma vantagem, na esteira desta liderança.

Portanto, duvidar das lideranças, em qualquer campo da atividade humana, é condição sine qua non para quem busca evoluir individualmente … na sequencia reinvindicar algo para outrem … e  finalmente servir uma sociedade.

Texto: Roberto Mangraviti
contato@sustentahabilidade.com

Imagem do Guitarrista : Imperial and Global Forun

Outros Textos do Autor

Água … uma riqueza desvalorizada no Brasil

Artigos

Economista e Facility Manager em Sustentabilidade. Editor, diretor e apresentador do Programa Sustentahabilidade pela WEBTV. Palestrante, Moderador de Seminários Internacionais de Eficiência Energética, Consultor da ADASP- Associação dos Distribuidores e Atacadistas do Estado de São Paulo e colunista do site do Instituto de Engenharia de São Paulo.

Mais em Artigos

Reconhecimento facial para trabalhadores no campo contra o coronavirus

Roberto Mangraviti21 de maio de 2020
Nanotecnologia e o Agronegocio

Nanotecnologia e o Agronegócio

Camila Gagliardi18 de maio de 2020
Benefícios do Abacaxi

Benefícios do Abacaxi

Dr Leo Kahn18 de maio de 2020
Imunidade Alimentos Saudaveis

Imunidade: alimentação com ingredientes naturais

Bel Gimenez15 de maio de 2020
Vinho dos Mortos

Vinho dos Mortos

Bel Gimenez14 de maio de 2020
Ventilador Pulmonar - Covid-19

Ventiladores pulmonares inteligentes desenvolvidos em MG

Roberto Mangraviti12 de maio de 2020
Como cuidar dos pets diante do isolamento social?

Como cuidar dos pets diante do isolamento social?

Roberto Mangraviti11 de maio de 2020
Max Pianura

Max Pianura – Live beneficente deste domingo

Bel Gimenez8 de maio de 2020
Agronegócio - Trator Cor de Rosa

Presença feminina no agronegócio

Bel Gimenez4 de maio de 2020

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com