Artigos

O “capitalismo selvagem” da Odebrecht que os socialistas fingem odiar .

O “capitalismo selvagem” da Odebrecht que os socialistas fingem odiar .

Talvez agora possamos entender, porque jovens brasileiros “viajam” com a utopia do socialismo, julgando ser algo inteligente …  “progressista”…  uma solução mágica para a economia.

Porque confundem a família Odebrecht como um fator de produção ( o capital), um  “símbolo” capitalista que o martelo de Lenin quer destruir, ao invés de dirigentes de uma família mafiosa.

Tomam este arremedo de empresário ou “piada capitalista” da pior espécie, como um princípio do próprio capitalismo e portanto  emitem opiniões insanas, achando que o socialismo é um “grande sistema”,  quando comparado com este  “capitalismo odebrecht”.

É a mesma coisa  achar que o  Bala Mistura Futebol Clube, pratica um esporte parecido com bom futebol.

Ou como disse com muita inteligência o jornalista Guga Chacra, sobre aquele sentimento “fake” que compara numa mesma competição, o resultado de um atleta que treina exaustivamente para reduzir 1 segundo no 100 metros rasos, mas termina nas Olimpíadas  em 5.o lugar ( e nem medalha recebe), com outro, que recebe medalha de ouro, mas corre dopado.

O vencedor dopado é uma fraude … assim como Odebrecht é uma fraude … assim como é uma fraude achar isto, como um bom exemplo de que o capitalismo “não funciona”.

Este é outro grande desserviço prestado pela  “família” Odebrecht e  demais construtoras “associadas” na gatunagem ao Brasil, consumindo bilhões (sim bilhões) em superfaturamentos, onde nenhuma eficiência precisa ser praticada… e ainda destroem a livre iniciativa, a concorrência e a criatividade que impulsionam o capitalismo verdadeiro a funcionar muito bem.

Evadem os recursos de mercado, dada a ineficiência pelo excesso de gastos (pela propina inserida no custo na obra), não sobrando obviamente 1 centavo para investir em obras sociais, como escolas e hospitais.

Aí a culpa recai  sobre capitalismo …  sobre  empresários que lutam dignamente para sobreviverem (e chamados falsamente por muitos como elites) …  sobre os  “coxinhas”.

Na Dinamarca isto não acontece, mas estes socialóides não chamam aquele sistema de capitalismo verdadeiro ( porque funciona), mas os demais são “selvagens”.

Estes tolos seguidores de plantão, verdadeiras plateias amestradas, não entendem e não estudam para entenderem que o estádio do Palmeiras, construído com dinheiro privado custou R$ 600 milhões e o do Corinthians, com dinheiro público custou R$ 1,1 bilhão. O dobro!

Iniciados ambos há 03 anos,vejam HOJE a situação econômica de um … e de outro !

É a pura realidade e comparação pertinente do “jeitinho” do inepto Estado, ineficiente em qualquer parte do mundo, especialmente no Brasil, e da próprio buraco econômico que nos encontramos.

A construtora Odebrecht portanto, roubou junto com o Governo, o equivalente a um “hospital” em Itaquera,  que poderia estar exatamente ao lado do belíssimo estádio do Corinthians, se tivessem “economizado” os R$  500 milhões superfaturados.

E tem mais … se tivessem agido de forma correta, esses R$ 500 milhões de diferença  teria remunerado milhares de operários, fornecedores, distribuindo renda, gerado impostos (para saúde e educação) ao invés de rechear o bolso de meia dúzia de gatunos malacos.

Considerando que foram construídos 12 estádios para a Copa do Mundo, logo podemos concluir  que surrupiaram 12 hospitais da população, somente em obras para jogar futebol.

Coloquem nesta balança: construção de hidrelétricas, usinas, escolas e imaginem as perdas.

Na verdade, Emílio Odebrecht deve ser considerado, ironicamente, como o maior socialista do mundo.

E  de fato é, pois pratica um “socialismo moderno”,  que os tolos de plantão não percebem ou fingem não perceber.

Um verdadeiro Fidel Castro de terno gravata, do Século XXI , porque reparte o butim com seus apaniguados, com o apoio e conivência criminosa de quem deu espaço deliquente  à ele e sua família.

Nota-se  que no vídeo da delação ( por sinal com a maior cara de pau  vista no planeta), ele relata que pediu US$ 1 bilhão de dólares ( sim você leu certo 1 bi de dólares) para que Lula “conversasse” no BNDES e emprestasse este montante para Angola… sim … sim ANGOLA, onde a tida construtora “trabalha” e precisa ser remunerada do seu jeito especial de ser !

Isto sem falarmos do Porto de Mariel em Havana ( custou também US$  1 bilhão de dólares) que foram drenados do Brasil, com o mesmo financiamento subsidiado e amigo do BNDES.

Estimativas,  nos dão conta, que este estilo de financiamento comprometeu o Tesouro Nacional em R$ 500 bilhões de reais até 2050.

Sobra o que para as escolas e  hospitais brasileiros até a metade do século em curso?

Parabéns para você Sr. Odebrecht e sua corriola, pelo maior roubo da história do planeta e o  pior exemplo dado às mentes doentes de quem acha que seu “modus operandi”,  leva o nome de capitalismo.

Esses seguidores socialistas ( os ignorantes) ficaram agora ,mais tolos do que já eram … e os espertos mais ricos do que já eram.

Portanto Emílio Odebrecht é uma farsa …e como farsante, vende gato por lebre.

Por isso que há uma grande sinergia entre políticos socialistas, que fingem  odiar o capitalismo, mas são tão amigos e próximos de  Emilio Odebrecht e sua família, afinal um alimenta o outro.

As famílias se conversam … cumprimentos de Natal, Reveillon e toda aquela intimidade, que somente gente próxima pratica.

No final de tudo, se tornou ridículo (e sempre foi) socialistas chamarem  o liberalismo praticado pelo capitalismo, de uma forma debochada : “capitalismo selvagem”.

E ironicamente, talvez  seja esta a única verdade do pensamento tacanho socialista , que não seja uma farsa.

Pois de fato Emílio Odebrecht e sua turma, praticam um capitalismo selvagem.

Imagem “diabo” de Roberto Barriccelli e Maracanã G1.

Texto:  Roberto Mangraviti
contato@sustentahabilidade.com

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Artigos

Economista e Facility Manager em Sustentabilidade. Editor, diretor e apresentador do Programa Sustentahabilidade.com pela WEBTV. Consultor da ADASP- Associação dos Distribuidores e Atacadistas do Estado de São Paulo e colunista do site do Instituto de Engenharia de São Paulo.

Mais em Artigos

Plantas ouvem

As Plantas Ouvem

Roberto Mangraviti20 de agosto de 2017
Mercado de Trabalho

Os jovens e suas escolhas profissionais. Um mundo repleto de descontentamento.

Camila Gagliardi19 de agosto de 2017
Árvores Urbanas

Aplicativo para monitoramento de árvores urbanas

Laís Nunes17 de agosto de 2017
ração para cachorro

Dicas de como cuidar das rações dos pets

Fernanda Lanzelotti15 de agosto de 2017
Sistema de Gestão

A Importância do Sistema de Gestão Integrada nas Indústrias de Óleo, Gás e Energia

Roberto Roche15 de agosto de 2017
Lições para o Brasil P&D

P&D no Mundo .

Roberto Mangraviti13 de agosto de 2017
Bem estar

Bem estar dos funcionários em empresas de sucesso

Roberto Mangraviti12 de agosto de 2017
lu oliveira

Acontece em São Paulo

Bel Gimenez11 de agosto de 2017
EUA

Nos EUA, empresas salvam Acordo do Clima cancelado por Trump

Ricardo Rose10 de agosto de 2017

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »