Artigos

O maior coração do mundo

O maior coração do mundo

A baleia azul, com incríveis 200 toneladas de peso e cerca de 30 metros de comprimento,  é o maior animal que temos conhecimento, com passagem pelo planeta Terra.

Esse mestre dos mares, que na verdade é cinza, oscilando levemente para o azul, cruza o oceano numa velocidade média de 8Km/h, mas pode chegar a 32Km/h em uma situação de estresse e agitamento.

Além de seu tamanho e velocidade, a baleia azul impressiona os cientistas também pela sua vocalização. Esses animais emitem sons que podem ser ouvidos a mais de 30 metros de distância e estão entre os animais mais barulhentos do planeta. Além disso, em boas condições, as baleias se comunicam e conseguem identificar indivíduos que estão até 1600 Km de distância. Além da comunicação entre si, cientistas acreditam que as baleias usem a vocalização para navegar, fazendo um sonar, já que também possuem uma excelente audição.

Durante anos a baleia azul ficou a salvo, pois sua velocidade e tamanho a fazia escapar dos navios baleeiros, mas isso mudou com o desenvolvimento de novas tecnologias.

O Marine Mammal Protection Act1 de 1972 e o Endangered Species Act2 de 1973 protegem a baleia azul, assim como a comissão internacional baleeira (International Whaling Commission), o que não impede a sua caça pelos caçadores de baleias já comentados nessa coluna3. Dentre os esforços para preservação desses animais, destaca-se  a ajuda de pesquisadores para que as baleias, que aparecem perto da costa, e não fiquem atoladas. Na ocorrência deste tipo de acidente, biólogos são avisados através de uma rede de informação da Fundação para pesquisa e preservação dos animais marinhos, promovendo assim o resgate quando necessário. Por vezes contudo, esta operação de salvamento não ocorre  em tempo necessário, levando os animais a óbito, cabendo nestes casos, uma detalhada autópsia  e identificação da carcaça para conseguir identificar as causas da morte desses animais.

Além da ameaça óbvia resultante da caça  da baleia azul,  sua presença em nosso planeta está  também ameaçada decorrente da destruição e modificação de seu habitat, o oceano. A poluição e aquecimento das águas também atuam diretamente na saúde e sobrevivência deste gigante do mar.

Assim, quando lutamos contra a poluição, contra a caça ilegal das baleias, não estamos apenas cuidando da baleia azul e preservando sua espécie. Não estamos apenas cuidando de mais um dos milhares de animais que vivem nos oceanos, estamos cuidado do maior coração do mundo, estamos tomando as medidas para que o maior coração do mundo continue a bater embaixo das águas (ainda) azuis dos oceanos.

 

1 http://www.nmfs.noaa.gov/pr/laws/mmpa/

2 http://www.nmfs.noaa.gov/pr/laws/esa/

3 http://sustentahabilidade.com/45-mil-baleias-cacadas-comercio-ou-tradicao/

 

Foto: Dilum Alagiyawanna, Your Shot

 

Autora: Thayná Correia

contato@sustentahabilidade.com

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Artigos

Mestre em Oceanografia, Física, Química e Geológica. Especialista em Estudos Ambientais para área petrolífera e Repostas a Derramamento de Óleo em Corpos Hídricos.

Mais em Artigos

São Paulo

Cidade de São Paulo – TODOS são “fumantes”.

Roberto Mangraviti9 de dezembro de 2017
Leite e Qualidade

Leite: qualidade, processamento e as nomenclaturas comerciais.

Convidado8 de dezembro de 2017
Pré-História

Homem … 45 mil anos de impacto ambiental

Ricardo Rose7 de dezembro de 2017
Gestão Ambiental

Gestão Ambiental portuária, Ônus ou Oportunidade?

Roberto Roche5 de dezembro de 2017
equipes

Equipes de Crise Corporativa

Roberto Mangraviti2 de dezembro de 2017
Energia Aeólica

A Cidade de Saerbeck planejou e realizou o futuro.

Roberto Mangraviti1 de dezembro de 2017
Demitir Clientes

Momento(s) de “demitir” um cliente !

Roberto Mangraviti30 de novembro de 2017

A revolução das impressoras 3D: Impressão de pontes de aço

Cristian Reis Westphal29 de novembro de 2017
Gestão Hospitalar

A moderna gestão hospitalar e a questão ambiental.

Roberto Roche27 de novembro de 2017

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »