Artigos

O mundo das corujas

O mundo das corujas

Corujas sempre foram objetos de fascínio. Os antigos romanos acreditavam que os gritos de uma coruja avisavam da morte iminente. Os gregos consideravam as corujas como símbolos da sabedoria e da boa fortuna. Muitas culturas africanas continuam a vê-las como fenômeno da bruxaria, mesmo que o Ocidente as associe com a magia de Harry Potter.

“O Enigma da Coruja”, de Mike Unwin, com fotografias de David Tipling, explora a diversidade, beleza e importância ecológica destas aves de rapina noturnas. O livro introduza os leitores 53 das 200 a 250 espécies de coruja do mundo, organizando as aves por continente e incluindo espécies bem conhecidas, bem como raras, mais enigmáticas.

“Quando você vê uma coruja, mesmo se você não tem interesse em aves, você sente que viu algo especial, quase secreto”, disse Unwin.

A maioria das corujas são criaturas da noite, colocando-as automaticamente em desacordo com nossas próprias maneiras diurnas, disse Unwin. Ao mesmo tempo, suas faces são mais humanas do que qualquer outra ave, com grandes olhos voltados para o futuro, provocando um desejo de antropomorfizar, para ver neles aborrecimento, iluminação, indignação.

Na verdade, o disco facial achatado do pássaro, como é chamado, atua como uma mini antena parabólica que amplifica os sons diretamente nas orelhas da coruja, que ao contrário da maioria dos vertebrados, são posicionados assimetricamente, permitindo que ele melhor localize as presas favoritas.

Texto: Keren P Castiliioni
contato@sustentahabilidade.com

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos

Bióloga com Mestrado em Botânica pela UNESP.Desenvolvedora de estudos ligados à ecologia, conservação, sustentabilidade e impactos das alterações climáticas.

Mais em Artigos

Queimadas 2017

Queimadas 2017

Roberto Mangraviti18 de fevereiro de 2018
Upp's no Rio de Janeiro

As UPP’S do Rio de Janeiro… uma farsa para “ inglês ver”.

Roberto Mangraviti17 de fevereiro de 2018
Energia de gás natural e biomassa

Energia de gás natural e biomassa

Bel Gimenez16 de fevereiro de 2018
Humburger

Alimentos feitos de insetos, uma realidade de mercado.

Roberto Mangraviti14 de fevereiro de 2018
A Mordida da Centopéia

A mordida da centopéia

Karen P Castillioni13 de fevereiro de 2018
Nicolas Maduro

E agora José ?

Roberto Mangraviti12 de fevereiro de 2018
Empório Mata Atlântica

Empório Mata Atlântica com picolés de Uvaia e Juçara.

Bel Gimenez11 de fevereiro de 2018
Plásticos no Mar

Como o plástico está prejudicando recifes de corais?

Karen P Castillioni9 de fevereiro de 2018
O capital

Melhora ou estagnação?

Ricardo Rose8 de fevereiro de 2018

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »