Artigos

O que a indústria espera do seu Gestor de Sustentabilidade

O que a indústria espera do seu Gestor de Sustentabilidade

Qual a função do gestor de Sustentabilidade e  Qualidade, Segurança, Meio Ambiente e Saúde – Responsabilidade Social?

Simples e direto: Dar resultado a as partes interessadas.

Sim, você é responsável pelo seu negócio, seu departamento, e este tem de pagar os investimentos realizados pelos acionistas.

Gestor de QSMS-RS e Sustentabilidade em todos esses anos, adquiri a percepção de que minha área é o meu negócio e que deveria ser: planejado, gerenciado e dar resultados.

Nunca poderia começar em um projeto sem um P.A. (plano de ação), sendo fiel a este e revisando sempre quando necessário.

Podia dar lucro ou prejuízo à organização a qual participava sempre atento a gerir todas as variáveis que se apresentavam durante o projeto.

Não esquecendo que além de dar o suporte de QSMS-RS à operação, liderar as equipes com o foco no resultado, a obrigação de gerenciar os custos se fazia parte essencial no processo.

Exemplos não faltam sobre uma gestão do QSMS-RS sem bons resultados, podendo ir desde acidentes de trabalho (altas taxas com afastamento ou morte), acidentes ambientais, desperdício de agua e energia.

Aliás, estes insumos básicos para a produção, estão em falta na prateleira nos dias de hoje, nosso objetivo é racionalizar o consumo através de ações de sustentabilidade, e claro, com o resultado pagar o investimento nestas ações.

Sempre estabeleci, que para ter sucesso no negócio, a primeira condição é estar alinhado com o a produção, pois sendo meu cliente direto e sem o bom resultado deste, não haveria negócio.

Tinha que ser o melhor suporte para área operacional que poderia existir e administrar muito bem os custos.

Nunca economizei em segurança e nem por isso saía gastando com qualquer equipamento independente de preço.

Ou desperdiçava pedindo muito mais do que necessitava, tinha que administrar bem o meu negócio e afinal tinha que cuidar do meu melhor cliente direto, a produção.

Sempre com a visão de que ações de sustentabilidade precisavam ser planejadas com um fim especifico.

Reuso de água, eficiência energética, treinar e dar assistência aos colaboradores, não era só por fazer, mas sim visando contribuir para a melhor eficiência a organização na qual pertencia.

Quanto custa para a imagem da empresa ser estigmatizado de:

Não respeitador do meio ambiente;

Ter grandes índices de acidente do trabalho;

Estar nas manchetes por trabalho escravo;

Comunidades ao redor estarem sempre nos seus portões reivindicando algo;

Erros grotescos na qualidade do produto que resultam em retira-los do mercado?

A boa imagem da empresa perante as partes interessadas é essencial.

E nós gestores da área de Sustentabilidade somos responsáveis sim, diretamente por esses desvios quando acontecem.

Tenho por hobby ler relatórios de sustentabilidade e cases sobre acidente do trabalho e ambientais de empresas em geral.

Agora que retornei ao Brasil incorporei mais um que é o de ler anúncios pedindo por Gerentes de QSMS-RS ou de Sustentabilidade.

Chama-me atenção certos requisitos em anúncios de vagas, o que me leva interpretar que algumas destas empresas que estão requisitando, na realidade, não querem um Gestor de QSMS-RS ou de Sustentabilidade, mas sim uma pessoa que vá receber o título de gestor, mas que cubra uma área especifica de objeto.

Não vejo problema, mas passar a responsabilidade, pelo menos no título ao profissional pode prejudica-lo e muito, se vier a ser cobrado em todas as áreas de QSMS-RS e Sustentabilidade.

Ser um bom gestor ou CEO do seu negócio requer conhecimento do seu produto e do cliente, no caso, a produção.

Tem que ter no mínimo experiência real ou muito bom entendimento em todos os pilares da sustentabilidade que são os do QSMS-RS.

Incluo aí ações de Sustentabilidade e de pronta resposta emergencial e se for o caso da indústria do Óleo e gás ou logística seja qual for o modal.

Pois vai gerir uma equipe de profissionais especialistas em cada área.

Por mais liderança que se necessite, fica praticamente impossível servir aos seus liderados se você não entende do que se trata.

Experiência, vivência e desenvolvimento de liderança vêm com os anos, ninguém nasce pronto, não é algo ensinado no MBA ou que conste em um treinamento tradicional.

Entre muitos erros e acertos ganha-se à maturidade suficiente para dar resultado a sua gestão.

Mas não se pode esquecer que quem cuida do seu negócio é você gestor!

Outros Textos do Autor

http://sustentahabilidade.com/vamos-ser-praticos-com-as-questoes-ambientais/

http://sustentahabilidade.com/agua-valera-mais-que-petroleo-2/

 

Texto Roberto Roche
contato@sustentahabilidade.com

Imagem CPT

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Artigos

Desenvolvedor de estratégias, nas áreas de Qualidade, Segurança, Meio Ambiente, Saúde e Responsabilidade Social com pós-doutorado na Aberdeen University (RU), MBA em Harvard (EUA), PhD em UCLA(EUA), MSc/ (EUA) e BSc /UFRJ.

Mais em Artigos

Matriz Energética

Produção de Eólica, segue crescendo no Brasil.

Roberto Mangraviti23 de outubro de 2017
Madre Tereza

“Gente do Contra “

Roberto Mangraviti22 de outubro de 2017
Varejo

Varejo crescerá 1,4% em 2017.

Roberto Mangraviti21 de outubro de 2017
Boni

Boni-65 anos de brilhante trajetória televisiva

Fabio Rejaili Siqueira20 de outubro de 2017
Riso

A origem do riso

Convidado18 de outubro de 2017
acidente ambiental

Complacência MATA!

Roberto Roche17 de outubro de 2017

Desperdício “Zero” … cultura Mottainai do Japão.

Tiemi Yamashita13 de outubro de 2017

O quão grande pode se tornar um tsunami?

Cristian Reis Westphal12 de outubro de 2017
Meio Ambiente

A Importância da Conformidade Ambiental da Indústria

Roberto Roche10 de outubro de 2017

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »