Artigos

Polinização não é apenas para as abelhas

Polinização não é apenas para as abelhas

As abelhas são conhecidas por serem produtoras naturais de mel. Alguns também sabem que quanto elas estão coletando pólen, ao mesmo tempo fazer a polinização de flores e leguminosas. Polinização é a ação de transportar o grão de pólen com células reprodutivas masculinas para uma planta com células receptoras femininas. O que está assustando alguns agricultores é a morte generalizada de abelhas em algumas regiões. Eles estão ficando aflitos por acreditar que, sem as abelhas, as plantações estarão perdidas.

Claro que mortes em massa de insetos desequilibram o ecossistema e causam uma série de outros problemas. Entretanto, quanto à polinização, os agricultores podem ficar tranquilos. Na verdade, quase qualquer tipo de inseto pode fazer esse trabalho de polinização (além de alguns outros agentes como vento). Segundo Margie Mayfield, ecologista na Universidade de Queensland, na Austrália, as moscas de modo geral são provavelmente o segundo maior grupo de polinizadores de culturas. Em particular, um grupo chamado de Sirfídeos, ou mosca das flores, faz esse papel muito bem. Você provavelmente vê essas moscas durante uma caminhada, voando perto do seu rosto.

mosca das flores2

Ademais, junto com as moscas das flores há um exército de polinizadores subestimados que incluem borboletas, mariposas, besouros, formigas e vespas. Mayfield e seus colegas analisaram mais de três dezenas de estudos sobre a polinização, que abrange 17 culturas de plantas cultivadas em cinco continentes. Os pesquisadores descobriram que esses insetos representam 40% de todas as polinizações realizadas. Inclusive, algumas das culturas analisadas – principalmente as tropicais, como a manga – não chegam a depender das abelhas.

Mayfield diz que parte da dificuldade em avaliar a importância das abelhas na polinização começa com os métodos de pesquisa: um terço dos estudos utilizados para o embasamento, por exemplo, ignoraram todos os insetos, exceto as abelhas. Outra questão, diz ela, é aumentar a consciência entre os agricultores. “Eu encontrei os agricultores na Califórnia, África do Sul e Austrália, pulverizando grande parte dos seus pesticidas à noite, porque é quando as abelhas voltam para suas colmeias.” E eles fazem isso com a ideia de que irão poupar os polinizadores e controlar as pragas. Mas isso supõe que apenas abelhas são polinizadores importantes. “É claro que ainda devemos fazer o nosso melhor para salvar as abelhas. Mas práticas agrícolas devem considerar o resto destes pequenos trabalhadores rurais também.”

Autor: Cristian Reis Westphal
contato@sustentahabilidade.com

Ver Comentários (1)

1 Comentário

  1. Laís

    30 de junho de 2016 às 14:40

    De fato existem muitos outros agentes polinizadores de flores como outros moscas, borboletas, mariposas, aves e morcegos e até mesmo o vento. Porém, na natureza existem relações muito específicas entre determinadas polinizadores e determinadas plantas, como o maracujazeiro e a a abelha mamangava. Há uma coevolução e interdependência entre determinados animais polinizadores e determinadas espécie de planta. Quando falamos de abelhas devemos considerar as mais de 20 mil espécies (e não somente a Apis – abelha do mel, africanizada – que logo temos em mente) sendo as abelhas responsáveis pela polinização de 70% das culturas agrícolas no mundo. O uso de agrotóxicos, as queimadas e o desmatamento são as principais causas do desaparecimento das abelhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Artigos

Estudante de Engenharia Química. Lidera há 7 anos o projeto Ciência e Astronomia, que compartilha informações nas áreas da ciência e astronomia. Trabalha com divulgação científica em escolas e disponibiliza telescópios para observações em praças.

Mais em Artigos

Mulher na Dependência Quimica

A vulnerabilidade da mulher e a Dependência Química – Parte 2

Dependência Química19 de janeiro de 2018
Fragilidade Humana

A fragilidade humana …”matéria prima” dos ditadores.

Roberto Mangraviti17 de janeiro de 2018
Investimento

Investimento X Resultado em Qualidade e Sustentabilidade

Roberto Roche16 de janeiro de 2018
crise economia

Consequências da crise econômica: quem vai registrá-las?

Ricardo Rose15 de janeiro de 2018
Lições de Mark Zuckerberg

Lições de Mark Zuckerberg para universitários brasileiros

Roberto Mangraviti14 de janeiro de 2018

Como aparar as asas de aves mantidas como pet

Adriana Tereza Petrocelli13 de janeiro de 2018

Conheça nossa nova Colunista: Adriana Tereza Petrocelli

Bel Gimenez13 de janeiro de 2018
O preço do cobre, os veículos elétricos e a energia renovável

O preço do cobre, os veículos elétricos e a energia renovável.

Roberto Mangraviti12 de janeiro de 2018

Desmatamento na Amazônia, é um estrago irrecuperável?

Roberto Mangraviti10 de janeiro de 2018

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »