Artigos

Presídios sustentáveis no país

Presídios sustentáveis no país

Um marco no conceito de construção sustentável: este é o projeto “MEACS Brasil”, assinado pela Verdi e Siscobras, empresas brasileiras do setor de engenharia, e pelo IAB – Instituto Alemão de Pesquisa Aplicada à Construção. A partir do intercâmbio entre os países, o Brasil passará a contar com uma tecnologia sustentável inédita na construção de presídios – e também de outras estruturas: o sistema fotovoltaico translúcido. O anúncio foi feito no Brasil, em Porto Alegre/RS, pelos diretores da Verdi, engenheiros Carlos Deboni e Henrique Deboni, e pela arquiteta Carla Deboni, nesta terça-feira, 23 de julho.

Presídios com telhados transparentes e uso de energia solar são os principais diferenciais que o projeto propõe, por meio da passagem de 25% de luz solar e geração de 75% de energia. As chapas translúcidas são altamente resistentes, seja a ações de vandalismo ou granizo, por exemplo. Além de aliar alta tecnologia e sustentabilidade, a novidade está ligada ao benefício social de ter apenados em ambientes iluminados naturalmente, com ganhos em saúde física e mental. Ainda, os módulos construtivos saem com 75% de conclusão da fábrica, restando poucos processos para realização no local da obra.

“Concluímos hoje um intenso estudo e avançamos muito em nossa jornada de inovação, empregando tecnologia de ponta, com vocação ambiental e social. A qualidade de vida e a engenharia com foco nas pessoas sempre foram nossas bandeiras. Trabalhar incansavelmente para ter este projeto diante dos nossos olhos sempre foi nossa obstinação. Depois de mais de 100 presídios e mais de 40 obras de segurança pública, vamos iniciar outras 100 obras, desta vez totalmente sustentáveis”, declarou Deboni.

Com previsão de quatro anos para o retorno do investimento, as energias renováveis são responsáveis pela luz em 100% da demanda própria e ainda geram excedente, que pode ser redirecionado para companhias externas, tornando-se fonte de renda para os presídios. Além dos módulos prisionais, o sistema construtivo se aplica também na elaboração de escolas, hospitais e quaisquer outras estruturas em lugares com baixo nível de infraestrutura pública.

Tem como diferenciais o prazo recorde na entrega de obras – um presídio de 600 vagas é entregue em 8 meses, metade do tempo de uma obra convencional – e a arquitetura racional, visando a ressocialização, e com foco na sustentabilidade, por meio da redução de 90% na geração de resíduos descartados em uma construção.

contato@sustentahabilidade.com

Artigos

Economista e Facility Manager em Sustentabilidade. Editor, diretor e apresentador do Programa Sustentahabilidade pela WEBTV. Palestrante, Moderador de Seminários Internacionais de Eficiência Energética, Consultor da ADASP- Associação dos Distribuidores e Atacadistas do Estado de São Paulo e colunista do site do Instituto de Engenharia de São Paulo.

Mais em Artigos

BNPETRO

Unicórnio nacional é destaque no mundo dos negócios ambientais

Roberto Mangraviti8 de agosto de 2020
Energia limpa crescendo em 2020 no Mundo

Energia limpa crescendo em 2020 no Mundo

Roberto Mangraviti3 de agosto de 2020
Novo marco legal do saneamento

Novo marco legal do saneamento

Roberto Mangraviti26 de julho de 2020
Conheça do benefícios das plantas medicinais e aromáticas

Conheça do benefícios das plantas medicinais e aromáticas

Isabel Gimenez20 de julho de 2020
Irrigação por Energia Solar

Primeiro pivô de irrigação por energia solar é lançado no Brasil

Roberto Mangraviti13 de julho de 2020
Biosolvit é ganhadora do Virtual South Summit de Sustentabilidade

Biosolvit é ganhadora do Virtual South Summit de Sustentabilidade

Roberto Mangraviti28 de junho de 2020
Transações online de gado ganham força durante pandemia

Transações online de gado ganham força durante pandemia

Roberto Mangraviti15 de junho de 2020
Oceanos e suas biodiversidades em alerta

Oceanos e suas biodiversidades em alerta

Convidado9 de junho de 2020
Resignifcando o Século XXI e ½ : do “politicamente correto” ao economicamente inepto.

Resignifcando o Século XXI e ½ : do “politicamente correto” ao economicamente inepto.

Roberto Mangraviti7 de junho de 2020

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com