Artigos

Quanto custa um desastre natural?

Quanto custa um desastre natural?

Segundo a seguradora Swiss Re, US$ 175 bilhões de dólares, foi o custo em 2016 dos desastres naturais ocorridos no planeta.

Fundamental destacar que esta fortuna, é a parcela mensurável das perdas materiais, pois as vidas humanas e desequilíbrios sociais decorrentes destes desastres não são calculáveis em dólares.

Mais ainda, a negligência humana certamente não costuma estar computada nestas tragédias e tampouco o custo futuro decorrente desta negligência.

Depois do desastre de Mariana (nada natural), outros desastres (*) ficaram menos visíveis na memória da população.
Contudo o desastre na região serrana do Rio de Janeiro em 2011 no Morro Bumbá, que ceifou mais de 600 vidas, deveria ainda ser lembrado por todos.

Não somente pelas vidas perdidas, mas especialmente pelo fato da ocupação inadequada do solo, além do fato lamentável da prefeitura daquela região permitir construções de casas sobre um lixão.

Se estas impropriedades não tivessem acontecido, as chuvas torrenciais que se abateram sobre aquela região, não seriam suficientes para gerar a tragédia ocorrida.

E outras consequências econômicas destas improbidades administrativas, é o alto custo do seguro que passa vigorar nestas regiões por conta do risco acelerado de novas catástrofes.

Portanto estes números apontados pela seguradora Swiss Re sobre 2016 , que ainda destacou que representa o dobro de 2015, deveriam servir de alerta para todos os cidadãos.

Afinal este imenso valor significa cerca de 5 vezes o PIB do Paraguai, mas acima de tudo, incontáveis vidas.

Texto: Roberto Mangraviti
contato@sustentahabilidade.com

(*) Na cidade litorânea de Caraguatatuba (SP), em 1967 , foram registradas 436 mortes decorrentes de uma enchente.

Foto abaixo : Reuters

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Artigos

Economista e Facility Manager em Sustentabilidade. Editor, diretor e apresentador do Programa Sustentahabilidade.com pela WEBTV. Consultor da ADASP- Associação dos Distribuidores e Atacadistas do Estado de São Paulo e colunista do site do Instituto de Engenharia de São Paulo.

Mais em Artigos

Motivação

Teoria da Motivação de McClelland(2)

Roberto Mangraviti17 de novembro de 2017
Infraestrutura

Infraestrutura no Brasil – Concessionárias as únicas com bons resultados( Parte 3)

Roberto Mangraviti16 de novembro de 2017
Gestão Ambiental Portuária

Gestão Ambiental portuária, Ônus ou Oportunidade?

Roberto Roche14 de novembro de 2017

Motivação na ótica de Maslow

Roberto Mangraviti13 de novembro de 2017
Adam Smith

Lições para o Brasil – Adam Smith

Roberto Mangraviti12 de novembro de 2017
Animal Pré-histórico

Animais que “deram as caras” depois da extinção dos dinossauros

Karen P Castillioni11 de novembro de 2017
quando o medicamento vira droga

Quando o analgésico mata

Dependência Química9 de novembro de 2017

Infraestrutura – Brasil no descompasso internacional (2)

Roberto Mangraviti8 de novembro de 2017
Políticos Ranking

Dica de Hoje: site faz “Ranking” de políticos.

Roberto Mangraviti7 de novembro de 2017

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »