Artigos

Recursos Hídricos: Bacias e Regiões Hidrográficas

Recursos Hídricos: Bacias e Regiões Hidrográficas

Bacia hidrográfica é uma área de captação natural das águas da chuva (rede de drenagem) formada por diversos cursos d’água (riachos e rios) e separada de outras bacias devido ao relevo e aos desníveis do terreno (cristas de morros, vales e planícies).

Após a precipitação parte do volume de água da chuva se infiltra no solo e parte escoa pela superfície, sendo denominada água superficial. Da parte infiltrada no solo, uma parcela escoa para os leitos dos rios, outra parcela é absorvida pela vegetação e outra forma os aquíferos (águas subterrâneas). Já a água superficial escoa para os riachos e pequenos rios conectados (afluentes), e em seguida para o rio principal, formando um único ponto de saída (foz). A foz da bacia hidrográfica está localizada na porção mais baixa do relevo (planície) de toda a paisagem.

Assim, a rede de drenagem se inicia nas áreas mais altas do terreno (onde estão as cabeceiras dos afluentes) em direção às mais baixas (foz dos afluentes até a foz do rio principal e da bacia). Portanto, o relevo separa uma bacia hidrográfica das demais, sendo a crista de um morro o divisor de águas, formando vales e dividindo as águas da chuva para um lado e para o outro.

hidrigo_1

No Brasil, a bacia hidrográfica é a Unidade de Gestão dos Recursos Hídricos e espaço de atuação dos Comitês de Bacias Hidrográficas (CBHs). Os CBHs são fóruns em que um grupo de pessoas, com representantes dos poderes públicos, de organizações civis e de usuários dos recursos hídricos, se reúne para discutir sobre os usos múltiplos das águas das bacias (abastecimento urbano, irrigação agrícola, uso industrial, geração de energia elétrica, etc), buscando promover o planejamento regional, controlar os usos da água na região, proteger e conservar os recursos hídricos, os ecossistemas e a biodiversidade.

 O agrupamento de bacias hidrográficas contíguas com características ambientais, sociais e econômicas similares é chamado de região hidrográfica. O Brasil está dividido em 12 regiões hidrográficas, como indica a figura abaixo.

hidrigo_2

A região hidrográfica do rio Amazonas é a mais extensa rede hidrográfica do planeta e a maior em disponibilidade de água.
A divisão do Brasil em regiões hidrográficas serve para orientar, fundamentar e implementar o Sistema  Nacional de Gerenciamento dos Recursos Hídricos e a Politica Nacional de Recursos Hídricos (Lei n˚ 9.433 de 1997) que estabelecem diretrizes, metas, programas e políticas públicas para a gestão integrada e descentralizada dos recursos hídricos sob a óptica do desenvolvimento sustentável, visando assegurar à atual e às futuras gerações água em qualidade e disponibilidade suficientes principalmente através de sua utilização racional, da prevenção e defesa dos recursos hídricos contra eventos críticos, de origem natural ou decorrentes do uso integrado dos recursos hídricos.

 

 

Referências:

ANA – Agência Nacional de Águas. O Comitê de Bacia Hidrográfica: o que é e o que faz? Cadernos de Capacitação em Recursos Hídricos, vol. 1, Brasília (DF), 2011.

ANA – Agência Nacional de Águas. Planejamento, Manejo e Gestão de Bacias. Unidade 1: A Bacia Hidrográfica. Brasília (DF), 2015.

IPECAB – Instituto de Pesquisa e Ciências Ambientais de Bertioga. Cartilha: Projeto Itapanhaú. Bertioga, 2002.

Universidade Federal de São Carlos: http://www.ufscar.br/aprender/aprender/2010/06/bacias-hidrograficas/

Imagens:

www.pensamentoverde.com.br/

http://geoconceicao.blogspot.com.br/

ANA – Agência Nacional de Águas

Autora: Laís Nunes

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Artigos

Bióloga e pedagoga com mestrado em Biologia Vegetal (UNESP Rio Claro). Tem interesse nas áreas de ecologia, ecossistemas aquáticos, educação ambiental e sustentabilidade.

Mais em Artigos

Mulher na Dependência Quimica

A vulnerabilidade da mulher e a Dependência Química – Parte 2

Dependência Química19 de janeiro de 2018
Fragilidade Humana

A fragilidade humana …”matéria prima” dos ditadores.

Roberto Mangraviti17 de janeiro de 2018
Investimento

Investimento X Resultado em Qualidade e Sustentabilidade

Roberto Roche16 de janeiro de 2018
crise economia

Consequências da crise econômica: quem vai registrá-las?

Ricardo Rose15 de janeiro de 2018
Lições de Mark Zuckerberg

Lições de Mark Zuckerberg para universitários brasileiros

Roberto Mangraviti14 de janeiro de 2018

Como aparar as asas de aves mantidas como pet

Adriana Tereza Petrocelli13 de janeiro de 2018

Conheça nossa nova Colunista: Adriana Tereza Petrocelli

Bel Gimenez13 de janeiro de 2018
O preço do cobre, os veículos elétricos e a energia renovável

O preço do cobre, os veículos elétricos e a energia renovável.

Roberto Mangraviti12 de janeiro de 2018

Desmatamento na Amazônia, é um estrago irrecuperável?

Roberto Mangraviti10 de janeiro de 2018

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »