Artigos

Sucesso no tratamento de rejeitos de mineração em Caldas/MG

Sucesso no tratamento de rejeitos de mineração em Caldas/MG

O desastre recente ocorrido em Brumadinho, reacende  os debates sobre as questões ambientais e riscos à população.

Considerando que a linha editorial do nosso trabalho é assertiva, não teceremos comentários a respeito desta última tragédia, até porque as notícias que circulam, denotam um desencontro de informações, que coloca sob suspeita, o que é verdade, e o que é fake.

Vamos assim, aqui expor breves informações importantes sobre o tratamento de rejeitos de mineração e as soluções tecnológicas nacionais.

A extração de minério, produz rejeitos que vão se acumulando em depósitos, ou grandes áreas de contenção dos mesmos.

Temos como exemplo, a cidade de Caldas, também em Minas Gerais, que extraiu urânio entre 1982 e 1995. Após a extração do material bruto, o metal é  enriquecido aqui em Aramar (Iperó/SP), para posterior instalação de pastilhas nos submarinos nucleares brasileiros, ou utilizado nas usinas Angra I e II.

Contudo para extração deste urânio, outros metais pesados “sobram” rejeitados, entre eles alumínio, manganês, ferro, que acabam depositados em imensas lagoas represadas por barragens, para que não contaminem o solo, lençol freático, lagoas e rios do entorno.

Tratar estes resíduos, para descontaminação, no caso de Caldas, estima-se que seriam necessários 700 anos, e a remediação que vinha sendo utilizada, neste caso específico, era o lançamento de cal virgem nas lagoas.

Conforme apresentamos no Programa SustentaHabilidade de outubro, a Brasil Ozônio, desenvolveu uma tecnologia com apoio do BNDES que purifica a água da “lavagem” dos metais depositados, que está sendo aplicada com extremo sucesso.

Assista aqui um vídeo do BNDES sobre esta solução.

Texto: Roberto Mangraviti
contato@sustentahabilidade.com

 

Artigos

Economista e Facility Manager em Sustentabilidade. Editor, diretor e apresentador do Programa Sustentahabilidade pela WEBTV. Palestrante, Moderador de Seminários Internacionais de Eficiência Energética, Consultor da ADASP- Associação dos Distribuidores e Atacadistas do Estado de São Paulo e colunista do site do Instituto de Engenharia de São Paulo.

Mais em Artigos

Inovação

Os Desafios da Inovação Aberta no Brasil

Roberto Mangraviti21 de agosto de 2019

Socialismo é o oposto do Capitalismo?

Convidado20 de agosto de 2019

Amigas para sempre…relação mutualística

Karen P Castillioni19 de agosto de 2019

Balneabilidade das praias: bandeira verde ou vermelha?

Laís Nunes15 de agosto de 2019
O mecanismo de defesa de uma planta leva a lagarta ao canibalismo

O mecanismo de defesa de uma planta leva a lagarta ao canibalismo

Karen P Castillioni11 de agosto de 2019
Alimentos Imunológicos

Alimentos imunológicos… conheça-os

Dr Leo Kahn2 de agosto de 2019
Minuto ODS -Cidades e Comunidades Sustentáveis

Vídeo Minuto ODS 12 – Consumo e Produção Responsáveis

Bel Gimenez30 de julho de 2019
Podcast - Sua empresa deve ou não ter um departamento de sustentabilidade

Podcast – Sua empresa deve ou não, ter um Departamento de Sustentabilidade?

Roberto Mangraviti29 de julho de 2019
Hotel de Maceió estimula turismo sustentável

Hotel de Maceió estimula turismo sustentável

Roberto Mangraviti28 de julho de 2019

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »