Artigos

Um novo ano para o meio ambiente

Um novo ano para o meio ambiente

Chegou a época em que paramos para pensar em tudo que aconteceu ao longo do ano. As conquistas, os novos hábitos e todas e as metas que deixamos para trás. Também é a época de planejamento. De colocar em uma lista as novas metas, planejar e colocar nossa energia em um ano que está começando.

Apesar de dedicarmos muito da nossa energia para isso, não é só para a nossa vida pessoal e profissional que devemos estabelecer metas e mudanças. E para o meio ambiente, o meio que vivemos, o que você fez de sustentável em 2016? Reciclou? Diminuiu o consumo de plástico? Teve ações mais verdes? Plantou uma árvore? Emitiu menos gases ou pelo menos tentou? E o que você fará por esse meio em 2017?

2016 não foi um ano muito fácil para a mãe natureza, ela passou por maus bocados: contaminação de 100 toneladas de peixe no Vitnã; boom de algas vermelhas tóxicas no Chile; vazamento de cianeto na Argentina; níveis de radiação nunca antes reportados no Pacífico, derramamento de óleo na Tailândia, sem contar as pequenas contaminações diárias de lixo, esgoto, emissão de gases que diariamente, somam milhões de toneladas durante o ano.

A humanidade de hoje utiliza o equivalente a 1.6 planetas. Esse número é o necessário para fornecer os recursos que utilizamos para indústria e consumo e, absorver o lixo ou aquilo que não utilizamos. Isso significa que a Terra leva um ano e meio para se regenerar da degradação e impacto que causamos em um ano. Faça as contas… Se a população atual continuar com a mesma taxa de consumo, pelo ano de 2030 nós precisaremos de 2 planetas Terra para nos suportar e quantos temos? Isso mesmo, apenas um!

Então não espere o ano virar para que você comece a tomar alguma atitude n para essa realidade; não precisa fazer uma lista que, convenhamos, no mês de Fevereiro já estará em processo de esquecimento. Mas como assim, o que eu posso fazer? a resposta é: MUITO! Não precisa mudar sua vida radicalmente e virar um hippie em uma colônia plantando tudo o que come. Ações do dia-a-dia são tão importante quanto planejamentos e ações governamentais. RECICLE, comece por aí. Escolha produtos que possuem um DNA verde desde a produção. Plante uma área verde, ou pelo menos não destrua a que você tem em casa. Trate o seu esgoto. Faça a revisão no seu carro. Eduque o seu filho, sobrinho, filho do amigo… Faça o que está ao seu alcance primeiro, são hábitos tão simplórios que fazem uma diferença enorme na sociedade.

Vamos dar uma nova chance para o meio ambiente, não, na verdade, é ele quem vai nos dar essa chance…

Texto: Thayná Correia
contato@sustentahabilidade.com

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos

Mestre em Oceanografia, Física, Química e Geológica. Especialista em Estudos Ambientais para área petrolífera e Repostas a Derramamento de Óleo em Corpos Hídricos.

Mais em Artigos

Queimadas 2017

Queimadas 2017

Roberto Mangraviti18 de fevereiro de 2018
Upp's no Rio de Janeiro

As UPP’S do Rio de Janeiro… uma farsa para “ inglês ver”.

Roberto Mangraviti17 de fevereiro de 2018
Energia de gás natural e biomassa

Energia de gás natural e biomassa

Bel Gimenez16 de fevereiro de 2018
Humburger

Alimentos feitos de insetos, uma realidade de mercado.

Roberto Mangraviti14 de fevereiro de 2018
A Mordida da Centopéia

A mordida da centopéia

Karen P Castillioni13 de fevereiro de 2018
Nicolas Maduro

E agora José ?

Roberto Mangraviti12 de fevereiro de 2018
Empório Mata Atlântica

Empório Mata Atlântica com picolés de Uvaia e Juçara.

Bel Gimenez11 de fevereiro de 2018
Plásticos no Mar

Como o plástico está prejudicando recifes de corais?

Karen P Castillioni9 de fevereiro de 2018
O capital

Melhora ou estagnação?

Ricardo Rose8 de fevereiro de 2018

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »