Artigos

Urano pode ter duas luas desconhecidas

Urano pode ter duas luas desconhecidas

O estudante de doutorado da Universidade de Idaho, Rob Chacia, está conduzindo um estudo com dados gerados há 30 anos com a passagem da sonda Voyager 2 por Urano. O trabalho sugere que o planeta tem duas luas ainda não detectadas, bem pequenas, que orbitam o planeta perto de dois dos fracos anéis uranianos.

Chacia está analisando padrões de manchas dos anéis em imagens feitas pela Voyager 2 em 1986. Durante esse trabalho, ele notou que há manchas que se repetem periodicamente no anel alfa, um dos mais brilhantes anéis do planeta.

“Quando você olha para este padrão em locais diferentes ao redor do anel alfa, o comprimento de onda é diferente – que aponta para algo mudando como se você fosse viajar ao redor do anel e, assim, quebrasse a sua simetria”, explica Matt Hedman, professor assistente de Física na Universidade de Idaho e membro da equipe de Chancia.

O estudo tem se mostrado bastante versátil uma vez que usa, também, dados da missão Cassini que está atualmente em Saturno, um planeta com anéis mais visíveis. O estudo sobre o comportamento dos anéis de Saturno está sendo usado para base comparativa com as análises sobre os dados da Voyager 2. Chancia e Hedman, então, acabaram descobrindo que o padrão das manchas nos anéis de Urano é bastante similar as machas causadas pelas luas de Saturno em seus anéis.

Os pesquisadores estimam que as luas em Urano têm entre 4 a 14 quilômetros de diâmetro – luas pequenas.

Urano possui 27 luas que, curiosamente, recebem nomes contidos em obras do escritor William Shakespeare. São elas: Cordélia, Ofélia, Bianca, Créssida, Desdémona, Julieta, Pórcia, Rosalinda, Cupido, Belinda, Perdita, Puck, Mab, Miranda, Ariel, Umbriel, Titânia, Oberon, Francisco, Caliban, Stephano, Trinculo, Sycorax, Margaret, Prospero, Setebos e Ferdinand.

“Nós ainda não vimos as luas, mas a ideia é que o tamanho delas seja tão pequena que acabaram não sendo detectadas de modo preciso pela Voyager cujas imagens não eram sensíveis o suficiente para detectar essas luas”, comenta Hedman.

Se as luas forem mesmo confirmadas, o entendimento sobre os anéis finos de Urano pode ser melhor compreendido.

“É emocionante ver o histórico de exploração da Voyager 2 em Urano ainda contribuir com novos conhecimentos sobre planetas”, diz Ed Stone, um dos cientistas do projeto Voyager na Caltech, Califórnia.

Texto: Cristian Reis Westphal
contato@sustentahabilidade.com.br

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Artigos

Estudante de Engenharia Química. Lidera há 7 anos o projeto Ciência e Astronomia, que compartilha informações nas áreas da ciência e astronomia. Trabalha com divulgação científica em escolas e disponibiliza telescópios para observações em praças.

Mais em Artigos

Varejo

Varejo crescerá 1,4% em 2017.

Roberto Mangraviti21 de outubro de 2017
Boni

Boni-65 anos de brilhante trajetória televisiva

Fabio Rejaili Siqueira20 de outubro de 2017
Riso

A origem do riso

Convidado18 de outubro de 2017
acidente ambiental

Complacência MATA!

Roberto Roche17 de outubro de 2017

Desperdício “Zero” … cultura Mottainai do Japão.

Tiemi Yamashita13 de outubro de 2017

O quão grande pode se tornar um tsunami?

Cristian Reis Westphal12 de outubro de 2017
Meio Ambiente

A Importância da Conformidade Ambiental da Indústria

Roberto Roche10 de outubro de 2017
Cerrado

Cerrado e agricultura

Ricardo Rose6 de outubro de 2017
QSMS-RS sustentabilidade

O que a indústria espera do seu Gestor de Sustentabilidade

Roberto Roche5 de outubro de 2017

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »