Artigos

Visão ampliada na gestão de Qualidade & Sustentahabilidade

Visão ampliada na gestão de Qualidade & Sustentahabilidade

Em uma dessas manhãs em um projeto no interior da Eritréia na África, entra em minha sala quase a tapas o engenheiro de segurança e o médico (quem é da área já passou por esta situação).

O médico decidiu afastar o colaborador e o pessoal da segurança achava um absurdo por que afetava as estatísticas de segurança, piorava a TFCA (Taxa de Controle de Fiscalização Ambiental) e etc. e o pau comendo e eu pensando comigo… “Minha nossa , estamos a 600 km distantes da aldeia mais próxima, no sistema de rodízio eu estava na última semana para ir para casa, o helicóptero só vem em caso de acidente grave (isso quando o tempo permite), tínhamos acabado de passar com um B- por uma auditoria da fiscalização e íamos passar por uma de recertificação, uma operação com cerca de 3000 colaboradores locais e 260 expatriados de diversas nacionalidades e consequentemente diversas visões sobre nossa área de QSMS-RS (Qualidade, Segurança, Meio ambiente e Saúde- Responsabilidade Social), é uma preocupação enfrentada pelas empresas, e esses dois de uma equipe de 102 pessoas de QSMS-RS, se pegando na minha frente por este motivo!”.

Como solucionar? Depois eu conto, ou melhor, alguém tem um palpite?

Qual o perfil ideal de um gestor de QSMS-RS, para gerir situações não só como essa que são tão normais no dia a dia da área, mas em outras questões em universo de pessoas e relacionamentos dentro de uma empresa?

Ter conhecimento do seu negócio é fundamental para qualquer gestor.

Não estou dizendo que você tem que entender de medicina do trabalho como um médico, nem ser PhD em qualquer uma das áreas de QSMS- RS que você comanda, mas é fundamental ter tido experiência real exercendo a função em cada uma delas ou no mínimo ter participado de perto, para se colocar na posição de seus gerentes e operadores da gestão e auxilia-los com sua experiência.

Não tem cabimento você gerenciar o pessoal do Q sem saber da ISO 9001 e do que se tratam ensaios, testes, Kpis de não conformidade etc., o mesmo para a turma do S com suas taxas, DDS, análise de acidente e muito mais, também para a turma do M (não esquecendo em saber lidar com uma emergência ambiental), com as condicionantes de um licenciamento, TAC e resíduos ou por acaso já tenha lido a SA8000 para orientar turma do RS?

Quanto custa para imagem de a empresa ver seu nome e sua marca estampada nos jornais toda vez que acontece um desastre ambiental, acidentes graves de seus funcionários ou não respeita a legislação trabalhista?

Veja quão é tão importante é essa área do QSMS–RS e Sustentabilidade !

Gerenciar sua equipe e manter um bom relacionamento com a produção não é tarefa das mais fáceis e exige que este profissional tenha uma visão ampliada olhando muito além da área de QSMS- RS, não esquecendo de que sua missão é de compatibilizar sua área com a produção.

Um profissional de QSMS-RS sem visão ampliada, não vai ter muito sucesso, pois passa exercer um papel de policial fiscalizador, pois é cômodo seguir as normas e cobrar a postura de segurança somente abrindo não conformidades dando advertência e pronto!

E qual a consequência desta postura?

Ganha-se o ódio da equipe de produção e consequentemente do restante das outras áreas, segrega em grupos dentro da empresa, a famosa expressão lá vem à turma do QSMS-RS passa ser pejorativa e cria tremendo mal-estar que se torna difícil de retroceder depois de uma vez enraizado.

Já entrei em projetos que esse era o clima e mudar este foi meu maior desafio do que propriamente cuidar do setor.

Um gestor que não tenha mínima experiência prévia das áreas de QSMS- RS & Sustentabilidade e visão ampliada do seu negócio (claro que é um negócio, pois pode dar lucro ou tremendo prejuízo a empresa se for mal gerido) está fadado a fracassar.

E quem perde com isso?

Todos envolvidos no processo desde os colaboradores, comunidade, acionistas e clientes.

Texto: Ricardo Roche
contato@sustentahabilidade.com

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Artigos

Desenvolvedor de estratégias, nas áreas de Qualidade, Segurança, Meio Ambiente, Saúde e Responsabilidade Social com pós-doutorado na Aberdeen University (RU), MBA em Harvard (EUA), PhD em UCLA(EUA), MSc/ (EUA) e BSc /UFRJ.

Mais em Artigos

Motivação

Teoria da Motivação de McClelland(2)

Roberto Mangraviti17 de novembro de 2017
Infraestrutura

Infraestrutura no Brasil – Concessionárias as únicas com bons resultados( Parte 3)

Roberto Mangraviti16 de novembro de 2017
Gestão Ambiental Portuária

Gestão Ambiental portuária, Ônus ou Oportunidade?

Roberto Roche14 de novembro de 2017

Motivação na ótica de Maslow

Roberto Mangraviti13 de novembro de 2017
Adam Smith

Lições para o Brasil – Adam Smith

Roberto Mangraviti12 de novembro de 2017
Animal Pré-histórico

Animais que “deram as caras” depois da extinção dos dinossauros

Karen P Castillioni11 de novembro de 2017
quando o medicamento vira droga

Quando o analgésico mata

Dependência Química9 de novembro de 2017

Infraestrutura – Brasil no descompasso internacional (2)

Roberto Mangraviti8 de novembro de 2017
Políticos Ranking

Dica de Hoje: site faz “Ranking” de políticos.

Roberto Mangraviti7 de novembro de 2017

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »