Artigos

Visitas de autoridades aos presídios e locais acidentados.

Visitas de autoridades aos presídios e locais acidentados.

A Ministra Carmem Lúcia, anúncio e cumpriu nesta última segunda feira 08 de janeiro, uma visita ao  Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital, onde ocorreram três rebeliões em uma semana, sendo que o primeiro motim deixou nove mortos.

Normalmente, em qualquer parte do mundo, cabe aos governantes quando ocorrem acidentes, visitarem estas áreas, contatar pessoalmente as famílias que perderam entes queridos, reconhecer “in loco” a dimensão do estrago provocado por um tufão, incêndio, desmoronamento etc .

Esta conduta faz parte da “liturgia do cargo”, até porque demonstra aos envolvidos, que a autoridade pública, tomará as providências cabíveis, por considerar o acidente um caso extraordinário, muito comuns em desastres ambientais.

E reconhecendo a excepcionalidade do fato, verbas reparadoras (não orçadas portanto), serão encaminhadas pela unidade Federativa para minimizar a ocorrência, num município qualquer.

Perfeito !

Contudo quando a Ministra Carmem Lúcia vista uma área prisional, onde mortes ocorreram cabe ao cidadão comum questionar, a partir destes princípios obrigatórios.

  1. A ocorrência foi considerada excepcional ?
  2. Se foi assim considerada, alguma atitude será tomada?
  3. A ministra desconhecia o problema daquele presídio?
  4. A ministra desconhece o problema carcerário como um todo?

As respostas a estas questões, deixa claro que a visita é inapropriada, exceto se, a partir desta visita ao Complexo de Aparecida de Goiânia, a ministra tenha utilizado o fato para  dar um “basta” a esta situação.

E sendo assim, a vista tem um caráter de divisor de águas, deixando claro ao público em geral que, a partir de agora, uma nova política de segurança pública será instalada.

Portanto, cabe aos governantes diante de acidentes, especialmente ligados ao meio ambiente, quando claramente houve imperícia, como ocorrido em Mariana em 2015 (MG) ou em Niterói em 2010 (RJ), medidas corretivas exemplares.

Se não for assim, será somente mais uma visita … que traz desconfiança e descrédito aos poderes por deixar claro que continuará tudo igual.

Descrédito que se estende aos orgãos de imprensa, que noticiam sem o devido esclarecimento à população.

 

 

Texto: Roberto Mangraviti
contato@sustentahabilidade.com

Imagens BBC e Impakto Penitenciário

 

Outros Textos do Autor

 

Minha implicância com nomes, apelidos e “alcunhas profissionais”

 

Ser “dedo-duro”, ontem e hoje !

 

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Artigos

Economista e Facility Manager em Sustentabilidade. Editor, diretor e apresentador do Programa Sustentahabilidade pela WEBTV. Palestrante, Moderador de Seminários Internacionais de Eficiência Energética, Consultor da ADASP- Associação dos Distribuidores e Atacadistas do Estado de São Paulo e colunista do site do Instituto de Engenharia de São Paulo.

Mais em Artigos

Mulher na Dependência Quimica

A vulnerabilidade da mulher e a Dependência Química – Parte 2

Dependência Química19 de janeiro de 2018
Fragilidade Humana

A fragilidade humana …”matéria prima” dos ditadores.

Roberto Mangraviti17 de janeiro de 2018
Investimento

Investimento X Resultado em Qualidade e Sustentabilidade

Roberto Roche16 de janeiro de 2018
crise economia

Consequências da crise econômica: quem vai registrá-las?

Ricardo Rose15 de janeiro de 2018
Lições de Mark Zuckerberg

Lições de Mark Zuckerberg para universitários brasileiros

Roberto Mangraviti14 de janeiro de 2018

Como aparar as asas de aves mantidas como pet

Adriana Tereza Petrocelli13 de janeiro de 2018

Conheça nossa nova Colunista: Adriana Tereza Petrocelli

Bel Gimenez13 de janeiro de 2018
O preço do cobre, os veículos elétricos e a energia renovável

O preço do cobre, os veículos elétricos e a energia renovável.

Roberto Mangraviti12 de janeiro de 2018

Desmatamento na Amazônia, é um estrago irrecuperável?

Roberto Mangraviti10 de janeiro de 2018

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com

Translate »