Artigos

A profissão mais antiga do mundo e o Sarau Cultural da Terra.

A profissão mais antiga do mundo e o Sarau Cultural da Terra.

Quando o Homem de Neandertal surgiu há cerca de 400 mil anos, a subespécie  humana  tinha um grande desafio: sobreviver.

Claro que, diante do inverno rigoroso em algumas partes, ou verão escaldante em outras, e com mamutes e animais imensos no “quintal”, sobreviver e proteger a prole, foi um desafio e tanto.

Aos amigos que gentilmente seguem nossos textos, estariam pensando que daríamos ênfase a  outro “tipo” de profissão… mas desculpem-me decepcioná-los.

Pois a profissão mais antiga que se tem notícia,  é do “Empreendedor”, também conhecido como Sobrevivente Humano .

 Claro, pois o ser humano, além de procriar naturalmente, somente tinha um trabalho na vida: sobreviver… e isto  exigia trabalho ordenado e sistêmico, para atingir com alta performance a sobrevivência, ou seja EMPREENDER.

 “Armeiro”, provavelmente deva ter sido a primeira especialização, daqueles empreendedores.

Pois foi necessário produzir lanças e armas que defendessem a entrada da caverna e ainda pudesse proporcionar uma eficiência maior nas caçadas… um  passo gigantesco para controlar as grandes  adversidades do Planeta Terra.

Talvez, a segunda “especialização” deva ter sido a do profissional “fogueteiro”.

Afinal, no momento que o fogueteiro desenvolveu a tecnologia de produzir luz e calor, estes caras especiais, colocaram-se a frente da concorrência no restante do Planeta … certamente dominando outros mercados opssss…outras tribos .

Curiosamente, pode-se afirmar que o “fogueteiro”  foi mais útil ao seu tempo, que o próprio Thomas Edison milhares de anos depois, afinal levaram iluminação e aquecimento “central” para uma vida totalmente as escuras, com riscos incalculáveis no breu das cavernas, e combatendo simultaneamente a hipotermia de raças inteiras nas noites frias.

Ademais, criaram uma defesa incrível, produzindo a única coisa que assusta  um animal de qualquer tamanho: FOGO.

Façamos agora uma pausa nestas possíveis ações humanas e imaginemos um cenário improvável.

Que Gilberto Gil, como espírito superior que é, vivesse naquela oportunidade no Planeta Imagilândia, enquanto a Terra estava na Era Paleolítica com o Homem de Neandertal lutando pela sobrevivência.

Como já exercia o cargo de Ministro da Cultura (há milênios portanto), Gil resolvesse visitar  os pobres terráqueos, para trazer sua sabedoria incalculável, para o Planeta Terra, estacionado na ignorância da era paleolítica.

E como promotor zeloso de festas e ações culturais oficiais da Imagilândia, Gil propusesse o “ I  Sarau Cultural da Terra “,  orientando os terráqueos, que seria primordial que fogos de artifícios abrilhantassem o  evento, com muito foguetório, diante da chegada da intergalática  comitiva da Imagilândia.

Porém, considerando que os terráqueos não possuíam domínio desta tecnologia até então, o coração bondoso de Gilbelto Gil, entregaria gratuitamente (ou melhor na conta dos pagadores de impostos da Imagilândia)  caixas e mais caixas de artefatos que deixariam os organizadores do Reveillon de Copacabana no chinelo.

E claro… tudo na conta do “Abreu”.

Mas, como toda festa que se preze com amigos da Imagilândia, garrafas de vinhos de safras especiais, deveriam fartamente abastecer o evento, afinal Gil convidaria o Ministro dos Restaurantes e Gourmets da Imagilândia, “Chic” Buarque.

Mais uma vez, por conta do Governo  da Imagilândia, Giba Gil, como era carinhosamente conhecido, mandaria uma remessa “free” da mais fina safra de uvas cultivadas naquele planeta, para quem sabe num futuro cultivá-las à margem do Rio Sena aqui na Terra mesmo, um lugar muito semelhante onde já vivia há bom tempo “Chic” Buarque, na Imagilândia.

Se esta história fosse verdadeira, até hoje, “Sangue de Boi” seria a melhor marca de vinhos franceses no Planeta Terra, pois o Baron Philippe de Rothschild  , estaria muito feliz em receber sistemática e gratuitamente uma caixa de marca barbante da Imagilância.

Talvez a roda seria quadrada, pois algum fornecedor do Governo, teria um esquema montado com o Depto da Infra-Desestrutura para levar ineficiência ao transporte público, justificando aumentos de tarifas .

E para dominar a tecnologia da geração de fogo,  teria sido gerada a “Petrofogo”, empresa que estaria sofrendo todos os anos com os grevistas da VASIFU- Valentes Amigos do Sindicato dos Fogueteios  Unidos

É óbvio demais que o  DESAFIO pela sobrevivência, é a mola propulsora da viagem planetária do homem em todos os tempos… e a cada tempo, com novos desafios, diante da liberdade de criar e compartilhar  seus inventos.

Pois  em todas as fases de desafios e  superação, não foi uma “estatal“  que  resolveu impasses, mas seres humanos, que encararam esses desafios, instigados pelo prazer da descoberta ou do aprofundamento do conhecimento, desde o Homem de Neandertal … que suou sangue para chegar até nossos dias.

 Dizem que assim foi o método de Thomas Edison, que afirmou “Talento é 1% de inspiração, e 99% de transpiração.”.

Portanto para o Homen de Neardental, que não tinha entre os seus,  nenhum homem talentoso com pós graduação em Harvard … erro e acerto foram as aulas da universidade da vida…  cabendo o débito do erro e do insucesso na “conta” daquele “sobrevivente”, que forçosamente tinha que apresentar resultados de forma urgente diante de recursos escassos.

Ou seja, diante do RISCO, empreendedores nasceram em todas as frentes.

Afinal não havia um agente financiador, ou um Ministro de Estado que assinasse uma “lei” para incentivo de alguma natureza…  era acertar ou perecer, pois de outra forma  a “família humana” não chegaria a conhecer o Futuro.

Portanto, restringir os desafios dos viajores do Universo, nunca foi e NUNCA SERÁ, uma metodologia de aprendizado em qualquer tempo.

Ou teria algum Pai ou Mãe obtido sucesso educacional amplo,  ao deixar seu filho trancado em casa longe dos RISCOS da sociedade ?

Que os “filósofos” estúpidos da “era da internet”, que não sabem o que significa esquentar um café no banho maria,   estudem a vida de Charles Chaplin, Lavosier, Henry Ford ou Steve Jobs, antes de saírem falando besteira nas Redes Sociais, enquanto políticos irresponsáveis ( quando não corruptos), distribuem benesses sem nenhuma contrapartida obrigatória com o TRABALHO produtivo.

Qualquer plano educacional passa pelo Trabalho, de alguma forma.

Qualquer treinamento de campo, passa pelo Trabalho.

Qualquer desenvolvimento de arte e cultura passa pelo Trabalho.

Qualquer desenvolvimento de tecnologia passa pelo Trabalho.

E por fim , qualquer lição de vida passa pelo Trabalho.

Ou teria, de outra forma, o Homem de Neandertal evoluído até o Homem Sapiens?

Texto: Roberto Mangraviti

Artigos

Economista e Facility Manager em Sustentabilidade. Editor, diretor e apresentador do Programa Sustentahabilidade pela WEBTV. Palestrante, Moderador de Seminários Internacionais de Eficiência Energética, Consultor da ADASP- Associação dos Distribuidores e Atacadistas do Estado de São Paulo e colunista do site do Instituto de Engenharia de São Paulo.

Mais em Artigos

Dia da Árvore e o bem estar

Dia da Árvore e o bem estar !

Roberto Mangraviti21 de setembro de 2020
Bioinseticida combatendo a mosca branca na agricultura

Bioinseticida combatendo a mosca branca na agricultura

Roberto Mangraviti7 de setembro de 2020
Unicórnio nacional é destaque no mundo dos negócios ambientais

Unicórnio nacional é destaque no mundo dos negócios ambientais

Roberto Mangraviti8 de agosto de 2020

Energia limpa crescendo em 2020 no Mundo

Roberto Mangraviti3 de agosto de 2020
Novo marco legal do saneamento

Novo marco legal do saneamento

Roberto Mangraviti26 de julho de 2020

Conheça do benefícios das plantas medicinais e aromáticas

Isabel Gimenez20 de julho de 2020

Primeiro pivô de irrigação por energia solar é lançado no Brasil

Roberto Mangraviti13 de julho de 2020

Biosolvit é ganhadora do Virtual South Summit de Sustentabilidade

Roberto Mangraviti28 de junho de 2020

Transações online de gado ganham força durante pandemia

Roberto Mangraviti15 de junho de 2020

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Sustentahabilidade - Todos os direitos reservados.
Os artigos publicados neste Portal, são de responsabilidade exclusiva de seus respectivos autores. Para mais informações: contato@sustentahabilidade.com

Outros emails específicos: classificados@sustentahabilidade.com dependenciaquimica@sustentahabilidade.com